Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha há dez anos. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Mercearia São Pedro pode fechar as portas

Um clássico da Vila Madalena e da capital paulista, o boteco foi aberto em 1968

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h05 - Publicado em 18 ago 2021, 16h04

O bar Mercearia São Pedro, com mais de cinquenta anos de serviços prestados, deve fechar as portas nos próximos meses. A informação foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo. 

De acordo com o site do jornal, um dos sócios, Marcos Issa Benuthe, afirmou que uma incorporadora ergueria no terreno um empreendimento imobiliário. Em seguida, com a repercussão da notícia, o sócio e irmão dele, Pedro Issa Benuthe, teria negado a informação. Procurados, os sócios da casa não estão se pronunciando sobre o tema.

Um clássico paulistano, a casa foi considerada o melhor boteco da cidade pelo especial VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER em 2008. É conhecido pelas paredes repletas de pôsteres de filmes e também pelos DVDs e livros à venda. Por muitos, é apelidado de Merça.

Funcionários do bar afirmam não saber de nada a respeito do fim das atividades.

Ambiente de bar com homem em frente ao balcão
O boteco em 2008: mais de cinquenta anos de existência (Mario Rodrigues/Veja SP)

O bar foi inaugurado em 1968 pelo paulistano e filho de imigrantes sírios Pedro Benuthe (1917-1996). A casa era, sim, uma mercearia, com comércio de secos e molhados, mas acabou virando um boteco sob os cuidados dos irmãos Pedro e Marcos, filhos do patriarca, que no início era contra a mudança.

Pitoresco, o espaço seguiu por muito tempo também como livraria e locadora de vídeo, vocações que foi perdendo com o passar dos anos com a obsolescência, por exemplo, das fitas VHS. Uma galera “cabeça” costuma frequentar o espaço, ponto de encontro de escritores.

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Continua após a publicidade

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.