Imagem Blog

A Tal Felicidade

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Saúde, bem estar e alegria para os paulistanos
Continua após publicidade

Vejo flores em você

Especialista em flores de papel escreve sobre o impacto desse tipo de arte no processo de autoconhecimento

Por Léa Tande, em depoimento a Helena Galante
Atualizado em 22 abr 2022, 12h56 - Publicado em 22 abr 2022, 06h00

Por quantas vezes não varremos nossas angústias para debaixo do tapete na corrida desenfreada do dia a dia? É preciso trabalhar, estudar, fazer acontecer o nosso propósito de vida… Vamos, depressa! Não há muito tempo para tantas realizações. Corra! Nessa luta diária, chegamos a ficar ofegantes, tamanha ansiedade que temos por viver o futuro.

+ Eu protegi teu nome por amor

Mas e o presente? Quem você verdadeiramente é hoje? O que te faz feliz realmente? Pare por alguns segundos agora e analise. Há quanto tempo você não faz um encontro com o seu próprio eu?

Nessa viagem pelo autoconhecimento — tão essencial a qualquer um de nós — deparei com a beleza das flores. A natureza nos inspira e nos ensina. Há o tempo certo para semear, nutrir, criar raízes e florescer para o mundo. E cada flor com a sua peculiaridade, respeitando cada nervura, cada tonalidade, sendo ela mesma para viver e colorir o mundo.

Continua após a publicidade

Esse olhar para a natureza me instigou a criar as flores de papel. Passo a passo, comecei a reproduzir pétalas, folhas, sépalas e tantos outros detalhes que deram vida a belos arranjos florais. Hoje sou especialista em flores de papel e reconhecida por minha arte. Contudo a grande e real conquista não foi essa.

+ Casar comigo

Ao fazer as flores de papel, descobri uma ótima forma de viajar para dentro de mim e entrar em contato com sentimentos que não via fazia muito tempo… A cada dobra de papel encontrava as minhas reais emoções.

Continua após a publicidade

E como isso é possível? Ao fazer uma flor, o foco fica somente no “aqui e agora”. Por alguns momentos, durante a criação, os problemas do dia a dia desaparecem. A “preocupação” concentra-se em reproduzir a maestria da natureza. Ah, e quando conseguimos chegar bem próximos disso, um transbordo de satisfação e orgulho invade a nossa alma, elevando a nossa autoestima para o patamar os sonhos.

Após essa descoberta, meu propósito de vida é compartilhar essa forma de autoconhecimento com outras pessoas. Quantas vidas podemos resgatar com a criação das flores de papel? Com o projeto Vejo Flores em Mim, passei a ensinar mulheres de comunidades carentes de São Paulo a fazer flores.

Ver aquelas mulheres entrarem em contato com suas reais emoções foi mais um encontro com a felicidade.

+ Como a inteligência emocional me ajudou a ter coragem para ser feliz

Em virtude dos problemas diários que envolvem uma comunidade, muitas estavam com a autoestima totalmente abalada. E quando conseguiam criar uma flor, era delicioso ouvir: “Eu que fiz! Eu posso!”. Tenho a certeza de que, após os nossos encontros de arte, as alunas saíam para o mundo muito mais confiantes em busca de superar suas dificuldades para construir uma vida melhor.

Atualmente, viso a alcançar outros voos, levando essa vivência de arte não apenas para comunidades carentes, mas para todos aqueles que querem desfrutar o poder do autoconhecimento. Você que está lendo esta coluna agora, por exemplo, aceita fazer uma flor de papel e ter contato com as suas emoções?

Continua após a publicidade

Pense com carinho nesse convite, pois ele pode levá-lo ao encontro da sua real felicidade!

Léa Tande aparece sorrindo com algumas flores de papel à sua frente
Léa Tande (@projetoleatande) é especialista em flores de papel, como a que ilustra esta página. Participa de feiras de arte e artesanato e dedica-se a ensinar o passo a passo de flores de papel junto com a busca pelo autoconhecimento nas chamadas Vivências de Arte. (Sidney Doll/Reprodução)

A curadoria dos autores convidados para esta seção é feita por Helena Galante. Para sugerir um tema ou autor, escreva para hgalante@abril.com.br

+Assine a Vejinha a partir de 12,90. 

Publicado em VEJA São Paulo de 27 de abril de 2022, edição nº 2786

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.