Imagem Blog

Blog do Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Arnaldo Lorençato
O editor-sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Comer & Beber 2021: José Alencar de Souza é a personalidade gastronômica

O mineiro chegou à capital paulista sem saber cozinhar, mas se tornou um grande especialista em culinária italiana clássica

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 jul 2022, 13h44 - Publicado em 21 out 2021, 21h33

Uma das glórias do cardápio do Santo Colomba, preparada pelo mineiro José Alencar de Souza, 69 anos, tem o nome de trenette. É uma massa fina, comprida e fresca, de formato achatado, cujo berço é a Ligúria, ao norte da Itália. Fica perfeita com molho de tomate fresco em pedaços, perfumado com manjericão e, melhor ainda, com frutos do mar como camarão.

Embora tenha nascido na pequena Botumirim, distante quase 700 quilômetros de Belo Horizonte, Alencar se tornou um especialista em culinária italiana. Proprietário desde 3 de janeiro de 1993 do restaurante dos Jardins, o cozinheiro é um intransigente. Não vejam isso como um defeito. Ele não abre mão de bons insumos, o que se reflete na qualidade dos pratos que elabora. Até se tornar chef, Alencar pavimentou um longo trajeto.

+ Conheça os melhores restaurantes do guia VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2021/2022

Chegou à capital paulista aos 19 anos. Desembarcou do trem em 1972 e trazia consigo um saco de pano amarrado com nó. “Tinha no bolso o que equivaleria hoje a pouco mais de 100 reais, se tanto”, lembra. A escassez de recursos o levou a ocupar um dos quartos de uma casa abandonada na Rua do Gasômetro, no Brás. Sem ter concluído o curso primário, que hoje chamam de ensino fundamental, conseguiu emprego de ajudante de pedreiro e não tardou muito para que fosse para a montagem de elevadores Villares.

Prato fundo de louça branca com massa ao sugo e garfada sendo levantada.
Trenette ao molho de tomate fresco e manjericão, das especialidades do Santo Colomba (Ligia Skowronski/Veja SP)

Pouco tempo depois, surgiu uma chance que mudaria sua vida: trabalhar na extinta casa de chá Bem Me Quer, também na região dos Jardins. “Limpava o chão, lavava pratos. Era o que eu fazia”, conta. Viu ali uma oportunidade e se matriculou em cursos oferecidos pelo Senac de Águas de São Pedro, no interior do estado. Ainda com interesse pelo fogão, tornou-se garçom de enorme simpatia.

Continua após a publicidade

De volta à capital, trabalhou num restaurante famoso pela qualidade da comida, o Spaghetti Notte, das italianas Franca De Miccolis e Pina Sessarego. Numa ascensão meteórica, foi de garçom a maître em pouco mais de um mês, ao mesmo tempo que conquistou a atenção das duas, que lhe revelaram o melhor da cozinha italiana.

+ Clique aqui para conhecer todos os campeões de 2021

Apaixonado pela boa mesa, vestiu o dólmã e não tirou mais. Trabalhou no Lutèce e montou o Affamato e o Alencar, onde assumiu de vez as panelas, até comprar o Santo Colomba, que havia pertencido ao publicitário Geraldo Alonso, mas foi fundado como um pub majestoso pelo empresário Edmundo Furtado em 1978, com mobiliário que se acredita ser de 1912 e ter pertencido à antiga sede do Jockey Club carioca.

Quem cruza a pesada porta de madeira não vai se contentar apenas com o trenette. Terá pratos como o agnolotti alla piemontese, o stracotto com polenta cremosa, o agnello in casseruola e até um delicioso arroz de pato. Pelos serviços prestados à gastronomia paulistana, José Alencar de Souza recebe o título de personalidade gastronômica de 2021.

+ Conheça os novos clássicos da cidade eleitos pelo leitor para o guia VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2021/2022

Continua após a publicidade

Leia a resenha sobre o Santo Colomba aqui.

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.