Imagem Blog

Blog do Lorençato

Por Arnaldo Lorençato
O editor-executivo Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há mais de 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 16 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Homem ofende e ameaça cliente com garrafa no bistrô Le Jazz

Além de insultos homofóbicos à vitima, o agressor atirou uma sacola em outros clientes ao sair do restaurante como registram imagens de câmera de segurança

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Fernanda Campos Almeida
Atualizado em 15 mar 2022, 17h33 - Publicado em 14 mar 2022, 23h05

Por Fernanda Campos Almeida
Um homem de cerca de 70 anos insultou com comentários homofóbicos e tentou atacar um cliente dentro do restaurante Le Jazz Brasserie, em Pinheiros, na noite da última sexta-feira (11).

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela vítima, um homem de 39 anos, uma mulher  sentada atrás de sua cadeira começou a esbarrar a cadeira dela contra a dele. Após a vítima afastar o assento para evitar o atrito, o acompanhante da mulher, visivelmente embriagado, passou a intimidá-lo. O agressor o teria chamado de ‘bichona’ e ‘veadão’. Usou ainda uma garrafa para ameaçá-lo.

Gil Leite, um dos sócios do Le Jazz, explica que o agressor havia ingerido três garrafas de vinho com a esposa. “Um dos funcionários interveio e trocou os clientes de lugar. O senhor alterado pagou a conta e foi embora, mas depois voltou para insultar o cliente novamente. Nosso segurança o afastou do local. Ninguém se machucou”, conta.

As câmeras internas e externas mostram o agressor sendo levado por seguranças, depois da discussão, para a calçada. Já na rua, ele atira uma garrafa em outros clientes que estavam num parklet próximos à calçada, mas não atingiu ninguém.

Continua após a publicidade

O caso ganhou repercussão nas redes sociais depois que o ator Otávio Martins publicou que um amigo foi vítima de homofobia no no restaurante. O artista ainda afirmou que o agressor era conhecido no estabelecimento e que os funcionários se recusaram a ajudar a vítima.

“E tem mais: quando meu amigo pegou o celular para chamar a polícia, foi cercado por dois garçons que tentaram impedir que ele chamasse ajuda, pra não prejudicar a imagem do restaurante e do agressor!”, escreveu Martins, que não estava presente no restaurante.

Continua após a publicidade

“Não conhecíamos o agressor, não é um ‘cliente da casa’ como tem sido divulgado”, rebate Leite. O sócio ainda afirma que os funcionários não impediram a vítima de chamar a polícia, mas pediram para que a situação fosse resolvida internamente. “Esse senhor homofóbico nunca mais vai frequentar o Le Jazz”, garante Leite.

O caso foi registrado como injúria no 14° D.P. de Pinheiros.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.