Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

São Paulo terá usina de oxigênio para acudir unidades de saúde

Unidade deve ficar pronta em até dez dias e será instalada em Ribeirão Preto; produto e logística serão doados pela iniciativa privada

Por Redação VEJA São Paulo 22 mar 2021, 17h17

O vice-governador Rodrigo Garcia anunciou, nesta segunda-feira (22), a instalação de uma usina de oxigênio em Ribeirão Preto, no interior, para abastecer as unidades de saúde do estado com o insumo, que começa a apresentar indícios de escassez neste momento da pandemia. A unidade será montada pela empresa Ambev e deverá ficar pronta em até dez dias. No local, será feito o envase de 125 cilindros por dia.

“Esse esforço do governo estadual é para atender a rede estadual de hospitais, mas também leva em conta a rede municipal, a privada e as entidades filantrópicas”, disse. Garcia também informou que os cilindros de oxigênio produzidos na nova usina serão doados para o governo e a distribuidora de gás Copagaz usará a frota para transporte e logística dos cilindros.

Segundo o governo, há uma aliança com a iniciativa privada para ampliar a produção e distribuição de oxigênio no estado. Fornecedores garantiram o abastecimento do produto em reunião com o governador João Doria (PSDB) na manhã desta segunda (22).

No encontro com as empresas, o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que o estado registrou um aumento acima de 40% na demanda pelo produto.

“Temos hoje 29 mil pacientes internados, sendo que 12 mil estão nas unidades de terapia intensiva, estando os demais nas nossas enfermarias e pronto-atendimentos. Com isso, aumentamos em 45% a necessidade de oxigênio para essa população. Algo que, em quatro semanas, jamais imaginávamos.”

“Hoje a reunião foi muito importante, com as cinco principais empresas de fornecimento de oxigênio. O objetivo foi ouvir quais são os desafios que as empresas têm e garantir o fornecimento para todo o estado. Tivemos a excelente notícia da Ambev com essa usina que produzirá 125 cilindros por dia”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen. A secretária também informou que o governo montou uma força-tarefa para conseguir doações ou empréstimos de cilindros.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês