Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Rose Miriam deve receber 10 mil dólares por mês do espólio de Gugu Liberato

Determinação do TJ-SP para a médica, que não era casada oficialmente com o apresentador, ocorre enquanto ela pede reconhecimento de união estável

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 out 2021, 19h36 - Publicado em 25 out 2021, 19h33

O espólio do apresentador Gugu Liberato deve pagar 10 000 dólares por mês (quase 57 000 reais) para Rose Miriam di Matteo, ex-companheira do apresentador e mãe dos três filhos do casal. A determinação é do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Rose não chegou a ser casada com Gugu e não foi colocada no testamento do apresentador. Ela tenta na Justiça o reconhecimento de uma união estável com ex-companheiro.

Os desembargadores da 9º Câmara de Direito Privado determinaram que o espólio de Gugu siga repassando para Rose os valores que o apresentador passava em vida para a mulher, para que ela cobrisse suas despesas pessoais e cuidasse da casa da família em Orlando, Estados Unidos.

O advogado de Rose, Nelson Wilians, afirmou que o espólio do apresentador, que é administrado pela irmã de Gugu, Aparecida Liberato, teria diminuído o valor mensal para 7 mil dólares.

Em 2020 uma decisão do TJ chegou a conceder 100 000 reais por mês de pensão alimentícia para Rose, por meio de uma liminar, mas a decisão foi derrubada em segunda instância.

Continua após a publicidade

Publicidade