Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Nova testemunha pode causar reviravolta no caso MC Kevin

Um cantor português de 31 anos afirma que acompanhou o momento da tragédia e que funkeiro foi incentivado a mudar de andar do hotel

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 ago 2021, 11h45 - Publicado em 2 ago 2021, 10h51

Uma nova testemunha no caso MC Kevin disse que o cantor “parece ter sido induzido” por um amigo, o MC VK, a mudar de andar do hotel onde estava hospedado para evitar o flagrante de sua mulher, Deolane Bezerra. O jovem de 23 anos acabou caindo do 5º andar e morreu.

O depoimento é de Fernando Jimmy Jr, um cantor português de 31 anos que concedeu entrevista ao Domingo Espetacular, da Record TV. Ele diz que ficou hospedado em um hotel próximo ao local onde estavam Kevin e seus amigos e afirma ter presenciado o momento da morte do funkeiro.

“Sim, exatamente. Eu confirmo que vi a queda do MC Kevin. Foi uma mera coincidência eu estar no hotel ao lado de MC Kevin. Pois eu não sabia da presença dele naquela cidade”, disse.

“Eu estava exatamente na varanda com a minha irmã. Tava no sexto andar. Bem, eu estava à espera que a minha irmã subisse para o meu quarto porque ela também disse que queria me fazer uma companhia. E, depois de um tempo, ela estava na varanda e gritou: ‘vem ver aqui atos sexuais à distância’. Então, eu vi o que era para ver”, relatou. 

+ Viúva de MC Kevin publica vídeo um mês após a morte do cantor

O português disse que chegou a ver Kevin tendo relações sexuais com a garota de programa Bianca Dominguez antes de cair. Também falou sobre a presença de de Jhonatas, que disse em depoimento que estava em um quiosque do prédio no momento da tragédia, mas confirmou que entrou no quarto e foi expulso por Bianca. 

“Foi uns 10 minutos antes da queda, se não me engano. Bem, é aí onde entra o Jhonatas. Ele entrou a querer se calhar, insistir, em querer participar do ato sexual. Bem porque ele entrou a primeira vez, o MC Kevin levantou a mão como se estivesse a expulsar o Jhonatas do quarto. Da primeira vez, deu a entender isso. Que ele entrou no banheiro, eu não posso dizer que sim ou não, porque, aparentemente, ninguém foi ao banheiro. Na terceira vez que o Jhonatas voltou a entrar foi de uma maneira muito brusca e, com certeza, seria o momento em que disse a suposta frase ‘moiô, moiô, tio'”. 

Continua após a publicidade

Ele ainda afirmou que MC VK incentivou Kevin a se pendurar. “Tenho certeza do que eu estou falando. Deu a entender que o MC VK estava a incentivar o Kevin, que era para se pendurar naquele local. Que o Kevin largou a mão direita e ficou somente apoiado com a mão esquerda. E ali deu claramente a ouvir o que estava a dizer. Ele estava a pedir que o VK ajudasse ele”, afirmou.

“Sim, eu entendi, porque ele gritou mesmo, que deu para ouvir onde eu estava. Ele disse “me ajuda, me ajuda!”. Então, mesmo assim, o VK parece que estava a incentivar ele para ir para o andar de baixo ou largar. Depois de ter gritado e não ter conseguido ficar apoiado no parapeito da varanda, ele já quando estava a cair, ele [VK] antes deu um chute, como se fosse um chute no parapeito. Ele [Kevin] foi se distanciando um pouco do edifício. Foi aí quando eu dei conta daquilo que estava acontecer, que ele estava realmente a cair, que ninguém estava a ajudar. Eu fui pegar meu celular para ver se dava para apanhar uma parte em que assim eu podia muito bem fazer a publicação disso sem ter de me expor. Então, foi quando eu peguei o celular, foi muito tarde. Nós ouvimos um pequeno estrondo como se fosse um ‘puff”.

Bianca muda depoimento

A garota de programa que estava no quarto, Bianca Dominguez, alegou ter se lembrado de novos detalhes das circunstâncias da morte de Kevin. Ela enviou um complemento de depoimento dado à polícia ao Ministério Público. O advogado dela disse que o choque da morte e o uso de drogas afetaram a memória de sua cliente.

“Segundo os relatos de minha cliente, o MC Kevin e o MC VK discutiam a possibilidade de a senhora Deolane estar vindo no corredor do quarto 502… Ela não havia dito que essa discussão que ambos estavam em pé saindo para a varanda. E foi essa discussão acalorada, com gestos bruscos, que motivou o MC Kevin a passar a sua perna para fora da varanda. Talvez numa tentativa de passar para o andar de baixo ou talvez apenas ficar pendurado. Isso nos coloca que não foi apenas um acidente, mas quem vai dizer que foi ou não um acidente é a polícia e o Ministério Público do Rio de Janeiro. Nosso papel é colocar com clareza com a morte do MC Kevin”, disse ao programa o advogado de Bianca. 

+ Mãe de MC Kevin diz que não quer “nem saber” de MC VK, que estava presente no acidente do filho

O que dizem VK e Jhonatas

O advogado de MC VK diz que o cantor é testemunha, não investigado. “O Vitor figura nesse inquérito na condição de testemunha e jamais investigado. Portando, se existem novos elementos. Cabe ao Ministério Público dar o seguimento e entender com a forma que condiz o direito”, declarou Eduardo Fonseca.

A defesa de Jhonathas também se manifestou. “Conforme chegou há pouco, a senhora Bianca está dizendo que o VK teve uma discussão com o MC Kevin. Eu entendo que esse depoimento dela é vago e impreciso, cabendo à autoridade policial acareações com a senhora Bianca e o senhor VK para coletar os seus depoimentos. E, por fim, reitero e reforço que o Jhonathas não estava naquele momento, naquele lugar”, afirmou Leonardo Fiorini, advogado de Jhonatas. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade