Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Maurício Souza ironiza a própria demissão com beijo hétero do Superman

Ex-atleta do Minas também teve as portas fechadas na seleção brasileira

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 28 out 2021, 15h26 - Publicado em 28 out 2021, 14h32

Demitido do Minas Tênis Clube, o jogador de vôlei Maurício Souza se manifestou nas redes sociais nesta quinta-feira (28) ironizando o próprio desligamento. Ele postou a foto do Super-Homem beijando a Mulher Maravilha, após ter criticado um quadrinho da DC em que o filho do herói se assume bissexual.

O atleta também publicou um vídeo falando sobre o caso. “A culpa disso tudo é da turma da lacração fazendo pressão em cima dos patrocinadores. Qualquer coisa falada que não seja o que eles aprovam você é homofóbico e preconceituoso”, disse ele no vídeo desta quinta. “Lutar pelo que se acredita é para poucos! Pelos meus valores, crenças e propósitos eu irei até o fim! Custe o que custar!”.

Ao longo desta semana a Fiat e a Gerdau, patrocinadoras do Minas Tênis Clube, divulgaram notas repudiando as publicações preconceituosas do atleta, cobrando medidas urgentes do time. Maurício chegou a postar “desculpas” em uma conta do Twitter e no Instagram, mas afirmou que não estava arrependido das publicações.

O técnico da seleção brasileira de vôlei masculino, Renal Dal Zotto, também se posicionou sobre o caso e descartou a convocação de Maurício para a equipe após as postagens.

Na quarta-feira (27) o Minas divulgou a demissão de Maurício.

View this post on Instagram

A post shared by Mauricio Souza (@mauriciosouza17)

View this post on Instagram

A post shared by Mauricio Souza (@mauriciosouza17)

Continua após a publicidade

Publicidade