Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Maestro Martinho Lutero morre após resultado positivo para coronavírus

Músico estava internado desde o último dia 17 por problemas pulmonares

Por Redação VEJA São Paulo 26 mar 2020, 17h11

O maestro Martinho Lutero Galati de Oliveira morreu na quarta-feira (25), aos 66 anos. O criador da Rede Cultural Luther King estava internado desde 17 de março por problemas pulmonares, teve resultado positivo para a Covid-19 e não resistiu a uma parada cardíaca.

A esposa de Lutero, Sira Milani, fez um post na página da Rede sobre o falecimento do marido. “Sugerimos que todos permaneçam em casa e deixamos a tão necessária confraternização e homenagens para um futuro próximo dada a gravidade da crise pela qual passamos e aos riscos de contaminação”, diz o texto.

O artista criou o Coro Luther King, que completou 50 anos em atividade em 2019, aos 16 anos de idade. Instituições italianas como a Rede Cultural Cantosospeso, do qual o artista faz parte, lamentaram a morte. “Procuramos consolo em sua paixão pela música”, diz texto publicado nas redes sociais.

O maestro foi diretor artístico do Coral Paulistano Mário de Andrade, do Teatro Municipal, entre 2013 e 2016. Outra perda para a música erudita do país, e também com diagnóstico positivo para a Covid-19: faleceu nesta quinta (26) a regente de coral Naomi Munakata, aos 66 anos.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade