Liberdade se moderniza com leva de novas casas

Em comum, os estabelecimentos abertos recentemente trazem ambientes com ares da Ásia contemporânea para o bairro

Patrimônio paulistano, a Liberdade é um dos bairros que mais atraem turistas na capital. Nos fins de semana, caminhar pela praça e pela Rua Galvão Bueno, a principal via da região, torna-se uma missão quase impossível, dado o grande fluxo de visitantes. De janeiro do ano passado para cá, uma leva de novas casas tem movimentado ainda mais esse público. São restaurantes, cafés, mercado e até hotel com ares modernos.

Assim, sai de cena a decoração caricata, repleta de dragões, leques e carpas, e entram elementos da Ásia contemporânea. É possível se sentir em Tóquio ao degustar um café no 89ºC Coffee Station, ou em Taipei ao provar uma sopa no recém-inaugurado Top Pot. Abaixo, conheça as principais novidades do pedaço.

CAFÉ. Aberto em dezembro, o 89ºC Coffee Station é inspirado nos cafés contemporâneos do Japão. Nas vitrines do balcão reinam os doces asiáticos. Como sugere o nome, o Japanese Drip Coffee (7,50 reais) é coado com a água a 89 graus e preparado com técnicas japonesas. A novidade pertence ao dono da padaria Itiriki, dos mercados Marukai e Maruso e do Momo Lamen. Praça da Liberdade, 169.

Doce no 89ºC: inspiração em cafés contemporâneos japoneses

Doce no 89ºC: inspiração em cafés contemporâneos japoneses (Leo Martins/Veja SP)

IMPORTADOS. Em funcionamento há quatro meses, o Maruso é o irmão moderninho do mercado Marukai. Nos três andares estão distribuídos 18 000 itens, a maioria importada, que vão de guloseimas a porcelanas. As crianças gostam do popin cookin (a partir de 18 reais), kit com massinhas comestíveis para preparar miniaturas de sushi, lámen, hambúrguer. Praça da Liberdade, 276.

CHÁ. Inaugurada em janeiro do ano passado, a Bubblekill faz sucesso vendendo o bubble tea, bebida já bem conhecida na Ásia e nos Estados Unidos. Para compor o copo, o cliente escolhe entre chá verde, preto ou de hibisco, além de xaropes variados. Para finalizar, juntamse bolinhas que podem ser de tapioca, alga marinha ou gelatina. O pequeno custa 12 reais e o grande, 15 reais. Rua dos Estudantes, 28.

Bebidas do Bubblekill

Bebidas do Bubblekill (Alexandre Battibugli/Veja SP)

FONDUE. O hot pot é uma sopa com vários ingredientes, e normalmente compartilhada por mais de uma pessoa. No Top Pot, aberto em outubro, serve-se o prato em versão individual, como em Taiwan e Hong Kong. A combinação mais pedida leva acelga, cogumelo, tofu, bolinhos de carne e peixe, macarrão, milho e abóbora, acompanhada por arroz, salada e molho (33 reais). Rua da Glória, 288.

CALDO. Presente em dez países, a rede japonesa Ikkousha, de lámen, chegou aqui em janeiro. A casa serve o caldo tonkotsu, típico do sul do Japão e feito do osso do porco. A versão clássica (32 reais) leva cebolinha, cogumelo, ovo cozido, fatias de copa lombo e macarrão. Rua Thomaz Gonzaga, 45E.

Kenzo Sushi, na Rua Thomaz Gonzaga: a fachada de madeira lembra casas de Tóquio, no Japão

Kenzo Sushi, na Rua Thomaz Gonzaga: a fachada de madeira lembra casas de Tóquio, no Japão (Leo Martins/Veja SP)

FAST FOOD. O Mr. Wok abriu no começo do mês com a proposta de servir pratos rápidos preparados na wok ao estilo da comida de rua de cidades como Pequim, na China. São mais de vinte variedades de yakissoba e outras vinte de yakimeshi, todas a partir de 23 reais. Rua Galvão Bueno, 83.

SOBREMESA. Aberto em 2017, o Spoonful Handcrafted Creamery serve raspadinha em tamanho médio e grande (12 e 16 reais). O cliente escolhe um gelo saborizado e um dos toppings, entre eles variadas frutas, mais cobertura, como caramelo e chocolate. Rua Thomaz Gonzaga, 45G.

TRADICIONAL. Desde maio passado, o Kenzo Sushi aposta na tradição. A fachada de madeira lembra casas de Tóquio. O dono Takashi Okuno vai todos os dias ao mercado em busca de pargo, robalo e linguado frescos para preparar sushis (18 reais cada dupla). Rua Thomaz Gonzaga, 45F.

TAIWAN. A segunda unidade do Sweet Heart, que serve comida de Taiwan, abriu no ano passado. Entre as opções, yakihofan, uma massa de arroz refogada com carne. Em 2016, a família proprietária abriu o Petiscos do Tigrão, que tem como especialidade o guabao, sanduíche montado em pão cozido no vapor. Rua Thomaz Gonzaga, 45A.

CHURRASCO. O Migá busca preservar o sabor original da culinária da Coreia. Ali, o bulgogi (100 reais, para duas pessoas) é o carro-chefe. A carne bovina é marinada em molho de soja e especiarias antes de ser grelhada na chapa instalada nas mesas. Rua Américo de Campos, 128.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s