Clique e assine por apenas 5,90/mês

Paulistanos são proibidos de alugar imóveis em Florianópolis durante feriado

Vigilância Sanitária florianopolitana deve reforçar fiscalização no aeroporto tentando identificar passageiros paulistanos com sintomas da Covid-19

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 20 Maio 2020, 14h51 - Publicado em 20 Maio 2020, 14h50

A cidade de Florianópolis publicou nesta quarta-feira (20) um decreto que visa restringir a entrada de paulistanos na capital de Santa Catarina. Uma das determinações da prefeitura é que cidadãos da cidade de São Paulo estão proibidos de alugarem imóveis residenciais por aplicativos ou plataformas de busca e reservas no período de 20 a 25 de maio.

Entre os motivos da decisão, a gestão cita o número de casos e óbitos da Covid19 registrados em São Paulo, a antecipação dos feriados de Corpus Christi e da Consciência Negra. “O município de Florianópolis é um dos destinos turísticos de escolha dos paulistanos e há uma previsão de que haja um deslocamento dessas pessoas” para a capital catarinense, diz o texto.

Além da determinação voltada para aplicativos como o AirBnb, o texto pede ainda que hotéis e pousadas devem reforças medidas de segurança sanitária e verificarem a temperatura de “todos os hóspedes residentes na cidade de São Paulo”.

A Vigilância Sanitária local deve implementar barreiras sanitárias no aeroporto da cidade “a fim de identificar possível pessoas sintomáticas de Covid-19, testando passageiros com origem” paulistana. A Secretaria de Segurança Pública catarinense irá averiguar veículos por meio de blitz, “especialmente aquele com placas de São Paulo”, diz o decreto.

Continua após a publicidade
Publicidade