Clique e assine por apenas 6,90/mês

Cidades do litoral tentam evitar aglomeração de turistas em “feriadão”

Para evitar que uma grande quantidade de veículos desça ao litoral sul, as administrações municipais pretendem realizar bloqueios nos acessos à região

Por Redação VEJA São Paulo - 20 May 2020, 10h54

Após São Paulo anunciar a antecipação de feriados para tentar aumentar o índice de isolamento social em tempos de Covid-19, cidades do litoral paulista decidiram implementar barreiras sanitárias para evitar uma invasão de turistas da capital.

As nove cidades da Baixada Santista anunciaram que não irão antecipar feriados municipais para aderir ao feriado prolongado que acontecerá na capital a partir desta quarta-feira (20). Para evitar que uma grande quantidade de veículos desça ao litoral sul, as administrações municipais pretendem realizar bloqueios nos acessos à região. “Quarentena não é férias, as pessoas têm que ficar em casa. Entendemos que antecipar feriado iria estimular a vinda de turistas para região”, afirma o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), ao Jornal Agora.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

Barbosa também pede que o governo do estado tome providências para restringir o acesso aos municípios da região. “O Estado está adotando medidas para antecipar feriados para esta semana, de seis dias consecutivos, e com isso as pessoas podem se locomover para cá. Essa é a nossa preocupação, que isso aumente a quantidade de pessoas e turistas aqui”.

Continua após a publicidade

No litoral norte, as restrições sanitárias começam já nesta quarta-feira (20) em Campos do Jordão, Caraguatatuba e Ubatuba. Em Santo Antônio do Pinhal, será feita uma barreira de orientação. O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), reclamou do megaferiado adotado pela prefeitura de Bruno Covas: “É sacanagem. Um megaferiado em São Paulo, vai ficar todo mundo fechado em casa em São Paulo? Vai dizer que vai ficar na janela olhando?. Brincadeira, vão vir todos para cá”.

Na terça-feira (19), o Estado de São Paulo prometeu ajudar as cidades do litoral para evitar a invasão de turistas no megaferiado. “Vamos apoiar os municípios do litoral para adotarem medidas restritivas. DER, Polícia Rodoviária Estadual, Vigilância Sanitária…iremos auxiliar os municípios com essas ações dentro do regramento do Estado”, disse o secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi. O governo de João Doria também reitera o pedido que os paulistanos permaneçam em casa nesse período.

Os feriados antecipados foram de Corpus Christi — 11 de junho — e da Consciência Negra — 20 de novembro –. Com a aprovação da lei de antecipação, as datas serão celebradas agora nesta quarta-feira (20) e quinta-feira (21). A sexta-feira (22) será ponto facultativo na capital paulista. A Alesp aprovou com regime de urgência o projeto que pretende antecipar o feriado estadual de 9 de julho para segunda-feira, dia 25 de maio. A votação definitiva deverá ocorrer nesta quinta (21), a partir das 14h30, em sessão extraordinária em ambiente virtual.

Publicidade