Clique e assine com até 89% de desconto

Filipe Sabará tem candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral

Marina Helena (Novo) desistiu de concorrer e o partido, que expulsou o candidato recentemente, não indicou novo substituto

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 out 2020, 09h44 - Publicado em 26 out 2020, 09h31

Filipe Sabará teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) na noite de domingo (25). Marina Helena (Novo) desistiu de concorrer e o partido, que expulsou o candidato recentemente, não indicou novo substituto.

Nas redes sociais, Sabará não deixou claro se irá recorrer da decisão. “Após a desistência de concorrer por parte da nossa vice, a justiça eleitoral indeferiu nossa candidatura. Cabe recurso novamente e estamos avaliando a melhor decisão a ser tomada pois sem a vice que escolhi as coisas mudam bastante de figura”, disse.

Ele também criticou o o Partido Novo e João Amoedo. “Fui expulso do Partido ‘novo’, por não aceitar ser obrigado a pensar como um dos fundadores, João Amoedo, que ataca o Presidente Bolsonaro o tempo todo (no Twitter) e defendi as boas ações do Gov. Federal, sempre que entendi que deveria”, disse ele. O Novo, no entanto, alega inconsistências no currículo e na declaração de patrimônio do candidato.

Desde que anunciou que concorreria às eleições, a candidatura de Sabará tem sido marcada por polêmicas. Ele chegou a ser impedido pelo partido que o lançou de fazer campanha. Houve também declarações que não agradaram à cúpula partido. Em entrevista à Vejinha, ele chegou a dizer que Bolsonaro atuou melhor na pandemia do que João Doria, o que gerou rebuliço no partido.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade