Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid: Doria não descarta lockdown caso fase emergencial seja insuficiente

Governador afirmou que estado não hesitará em adotar medidas mais restritivas se os índices de contaminação não diminuírem

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 mar 2021, 12h40 - Publicado em 15 mar 2021, 12h39

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que não está descartada nenhuma possibilidade para combater o coronavírus no estado de São Paulo. A declaração aconteceu nesta segunda-feira (15), enquanto acompanhava a entrega de doses da CoronaVac pelo Instituto Butantan ao Ministério da Saúde

Ele afirmou que não haverá hesitação em adotar mais medidas para proteger a população do estado se for preciso. “A população precisa seguir as orientações dos médicos para se protegerem, ficarem em casa e respeitarem esse período da fase emergencial para que não tenhamos que adotar restrições mais duras se não tivermos recrudescimento dos índices de infecção no estado”.

De acordo com o governador, a decisão cabe ao Centro de Contingência do Coronavírus. Atualmente, o estado está na fase emergencial do plano de reabertura econômica, que promove restrições no funcionamento de serviços essenciais, além de toque de recolher entre 20h e 5h.

Doria também criticou as manifestações ocorridas no último domingo a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com aglomerações e diversas pessoas sem máscara. O tucano chamou os atos de “manifestações pela morte”. 

Entrega de doses da CoronaVac

O Instituto Butantan entregou nesta segunda-feira (15) um lote de 3,3 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde. Os imunizantes fazem parte do Programa Nacional de Imunizações e devem ser distribuídos entre os estados do Brasil.

A previsão é que mais 2 milhões de doses da CoronaVac sejam entregues até a próxima quarta-feira (17). No planejamento do instituto, até o fim de abril serão entregues 46 milhões de imunizantes

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

  • Continua após a publicidade
    Publicidade