Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Desembargador que ofendeu guarda reaparece sem máscara na praia

"Ela devia casar em vez de ficar aporrinhando a vida dos outros, não é?", disse sobre a moradora que fez o registro

Por Redação VEJA São Paulo 6 ago 2020, 13h19

O desembargador Eduardo Siqueira, que ofendeu guardas civis municipais ao ser abordado por estar sem máscara duas vezes no mês passado, foi flagrado novamente sem a proteção na praia de Santos, no litoral paulista.

Imagens obtidas pelo G1 nesta quinta-feira (6) mostram o magistrado caminhando pela faixa de areia, com a máscara no pescoço, enquanto falava ao celular. “Uma coisa que ignoro são essas viaturas da guarda, esses meninos aí pra cima e pra baixo. Não dou a menor bola pra eles. […]  É um desprazer vê-los na praia estragando, poluindo a praia”, disse ao portal.

O registro foi feito por uma moradora da região que prefere não ser identificada. “[O desembargador] passou a Rua General Rondon, avistou uma viatura da GCM, deu meia volta e colocou a máscara”, relata. A bermuda que ele usa na foto é a mesma do flagrante anterior.

Sobre a acusação, Eduardo disse que não se lembra do ocorrido. “Se ela tem a prova de qualquer coisa que ela tenha contra mim, ponha por escrito, identifica e tudo mais. Ela devia casar em vez de ficar aporrinhando a vida dos outros, não é?”, disse.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade