Continua após publicidade

Datafolha: Covas segue na liderança e Boulos fica à frente de Russomanno

Candidato do Republicanos apresenta queda nas intenções de voto pelo terceiro levantamento seguido

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 Maio 2024, 17h10 - Publicado em 12 nov 2020, 11h42

Nesta quarta-feira (11), a pesquisa do Datafolha para a Prefeitura de São Paulo nas Eleições 2020 foi divulgada. O levantamento foi realizado nos dias 9 e 10 de novembro e margem de erro é de três pontos para mais ou menos. Veja os percentuais de intenção de voto:

  • Bruno Covas (PSDB): 32%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 16%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 14%
  • Márcio França (PSB): 12%
  • Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota): 4%
  • Jilmar Tatto (PT): 4%
  • Joice Hasselmann (PSL): 3%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 2%
  • Marina Helou (Rede): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Nenhum/branco/nulo: 7%
  • Não sabe: 3%

Antônio Carlos Silva (PCO), Orlando Silva (PCdoB) e Levy Fidelix (PRTB) tiveram menos de 1% das intenções de voto. 

Anteriormente, o juiz eleitoral Marco Antonio Martin Vargas havia suspendido a publicação da pesquisa do Datafolha depois de um pedido da coligação do candidato Celso Russomanno, do Republicanos. No entanto, na noite da última quarta-feira (11), o instituto conseguiu um recurso no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de SP e a publicação foi autorizada pelo juiz Afonso Celso da Silva

Em relação ao último levantamento do Datafolha, Bruno Covas e Guilherme Boulos cresceram 4% e 2% respectivamente enquanto Celso Russomanno caiu 2% e Márcio França perdeu um ponto percentual. 

Continua após a publicidade
  • Bruno Covas (PSDB) foi de 28% para 32%
  • Guilherme Boulos (PSOL) foi de 14% para 16%
  • Celso Russomanno (Republicanos) foi de 16% para 14%
  • Márcio França (PSB) foi de 13% para 12%
  • Jilmar Tatto (PT) foi de 6% para 4%
  • Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota) se manteve com 4%
  • Joice Hasselmann (PSL) se manteve com 3%
  • Andrea Matarazzo (PSD) foi de 3% para 2%
  • Marina Helou (Rede) se manteve com 1%
  • Vera Lucia (PSTU) foi de 0% para 1%
  • Orlando Silva (PCdoB) foi de 1% para 0%
  • Levy Fidelix (PRTB) foi de 1% para 0%
  • Antônio Carlos (PCO) se manteve com 0%
  • Nenhum/branco/nulo foi de 9% para 7%
  • Não sabe continou em 3%

Na pesquisa sobre rejeição, Russomanno e Joice Hasselmann tiveram um aumento de 2 pontos percentuais em relação à última pesquisa. Guilherme Boulos teve um aumento de 1% e Bruno Covas teve uma queda de 1%. Os entrevistados tiveram que responder em quais candidatos não votariam de jeito nenhum, podendo escolher mais de uma opção.  

  • Celso Russomanno: 49%
  • Joice Hasselmann: 32%
  • Bruno Covas: 24%
  • Jilmar Tatto: 23%
  • Guilherme Boulos: 23%
  • Levy Fidelix: 22%
  • Orlando Silva: 18%
  • Márcio França: 17%
  • Arthur do Val: 15%
  • Vera Lúcia: 13%
  • Andrea Matarazzo: 12%
  • Antônio Carlos: 11%
  • Marina Helou: 11%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 3%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 4%

Em relação aos votos espontâneos, quando o eleitor tem que responder em qual candidato ele votaria sem ter as opções apresentadas, Covas e Boulos cresceram 2%, Russomanno caiu um ponto e Márcio França se manteve com 7%. 

  • Bruno Covas (PSDB): 21%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 14%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 7%
  • Márcio França (PSB): 7%
  • Arthur do Val (Patriota): 3%
  • Jilmar Tatto (PT): 2%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 1%
  • Joice Hasselmann (PSL): 1%
  • Candidato do PT: 1%
  • Outros: 5%
  • Branco/nulo/nenhum: 9%
  • Não sabe: 28%

O Datafolha também consultou os eleitores sobre o quanto estão decididos em votar nos candidatos que escolheram. Em relação à última pesquisa, Covas e Russomanno tiveram um crescimento de 6% nos entrevistados “totalmente decididos” e Boulos, um aumento de 3%. Jilmar Tatto teve o crescimento mais acentuado nessa parcela com 19%, seguido de Márcio França, com um aumento de 14%. 

Continua após a publicidade
  • Bruno Covas: 69% estão totalmente decididos; 30% ainda podem mudar o voto.
  • Guilherme Boulos: 81% estão totalmente decididos; 19% ainda podem mudar o voto.
  • Celso Russomanno: 56% estão totalmente decididos; 44% ainda podem mudar o voto.
  • Márcio França: 59% estão totalmente decididos; 40% ainda podem mudar o voto.
  • Jilmar Tatto: 82% estão totalmente decididos; 18% ainda podem mudar o voto.

Para os eleitores que declararam que poderiam mudar de ideia antes do primeiro turno, o Datafolha também perguntou que outro candidato teria mais chance de receber seu voto. 

  • Bruno Covas: 19%
  • Celso Russomanno: 15%
  • Márcio França: 14%
  • Jilmar Tatto: 7%
  • Guilherme Boulos: 6%

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.