Clique e assine por apenas 6,90/mês

Cartas da edição 2581

A opinião do leitor

Por Redação VEJA São Paulo - 11 May 2018, 06h00

Tragédia no Paissandu

São Paulo está abandonada por seus representantes públicos (“Calamidade na habitação”, 9 de maio). Um prédio importante e com muitas histórias pega fogo e cai no meio da cidade. Anderson Soares

O MTST, ao contrário do propalado, nunca fez ocupações em prédios no centro da cidade de São Paulo. Mesmo não sendo responsável pela ocupação do Edifício Wilton Paes, o MTST se colocou, desde o princípio, como solidário às vítimas. Ednilson Machado, assessor de Guilherme Boulos, do Movimento dos Trabalhadores sem Teto

Uma sucessão de erros, desde a ocupação irregular até a ineficiência do poder público. São milhares de pessoas vivendo em prédios abandonados. Aos bombeiros, nenhuma crítica. São heróis. Thais Ferrari

Continua após a publicidade

Loemy Marques

Belo exemplo de superação (“Vitória contra o crack”, 9 de maio). Loemy deu a volta por cima com muita luta. Parabéns. Lya Pereira

Parabéns. Que a sua trajetória sirva de inspiração e esperança. Isso prova que, com ajuda, perseverança e fé, todos conseguem dar a volta por cima. Marcia Michelle Oliveira Ayrosa

Restaurantes

Continua após a publicidade

Agradecemos a publicação dos nossos risotos (“Para fãs de arroz italiano”, 25 de abril). Foram 315 menus vendidos em pouco mais de duas semanas.
Silvia e Lamberto Percussi, proprietários da Vinheria Percussi

Obrigada pelo post sobre a nossa tão querida Cantina Capuano (“A triste morte do Capuano, o restaurante mais antigo de São Paulo”, Blog do Lorençato, 30 de abril). Agradeço a linda homenagem ao meu pai. Theresa Luisi Rapolli, filha do proprietário do Capuano, Angelo Luisi

CORREÇÃO

Diferentemente do que foi publicado na seção Terraço Paulistano (“Médico de famosos”, 2 de maio), o doutor Newton Morais não é dermatologista. O diretor médico da Mais Excelência Médica é pós-graduado lato sensu em dermatologia.

Publicidade