Cartas da edição 2576

A opinião do leitor

Márcio França

Só espero que, ao assumir o cargo, o novo governador possa dar continuidade às inúmeras obras em andamento na cidade, entre elas o monotrilho da Zona Sul (“Faíscas no palácio”, 4 de abril). Antonio José Gomes Marques, via Facebook

O município de São Vicente tem um baita potencial turístico, mas nem Márcio França, quando era prefeito, nem as gestões posteriores fizeram algo para explorar essa qualidade. A cidade também carece de serviços básicos. Por isso, não votaria nele. Carol Muniz, via Facebook

São Vicente foi abandonada. Não possui um hospital público decente e está cheia de favelas. Tomara que não aconteça o mesmo com São Paulo. Felipe Galeguinho, via Facebook

Sem internet no centro

Moro em um prédio de quarenta anos e sofro com o mesmo problema citado na reportagem (“Nem sinal da internet”, 4 de abril). Os edifícios datados dessa época não passaram por reestruturação e seus dutos são estreitos para a tecnologia atual. Fabiano Capoia, via Facebook

Para conseguir a conexão na Bela Vista, tive de travar uma luta, e mesmo assim foi uma longa espera. Ana Matos da Silva, via Facebook

Novidades na Liberdade

São boas as dicas de restaurantes (“Repaginada oriental”, 4 de abril). Ainda assim, o melhor da região, na minha opinião, é o Espaço Kazu, com os doces fantásticos servidos no 1º andar. Athos Skeff, via Facebook

O problema do bairro é para quem mora lá. O lixo deixado pelos turistas fica na rua por pelo menos dois dias. Luis Moreira, via Facebook

Cartão pré-pago da balada

O sistema pré-pago, salvo para serviços essenciais como transporte, saúde ou comunicação, é um abuso (“O bilhete único da boemia”, 4 de abril). Eu pago pelo que consumo. Ponto. Do contrário, toda aquela história de “consumação mínima” corre o risco de se tornar algo cada vez mais institucionalizado. Muka Ghigonetto, via Facebook

A saída de Doria da prefeitura

É de surpreender que um jornalista com a reputação, a larga experiência e o gabarito de José Roberto Guzzo, ao afirmar que a gestão do prefeito João Doria “fez o mínimo para melhorar a cidade”, demonstre tão pouco conhecimento sobre a administração municipal (“Perdidos na noite escura”, 28 de março). Em quinze meses, foram lançados programas inovadores, como o Corujão da Saúde, o Empreenda Fácil e o Agenda Fácil, que reduziram filas e facilitaram a vida do cidadão. A desburocratização promovida pelo prefeito reduziu em 90% o tempo de tramitação de processos; hoje, mais de 75% dos novos processos se iniciam no meio digital. Fábio Santos, secretário especial de Comunicação

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s