Clique e assine por apenas 6,90/mês

Cartas da edição 2553

A opinião do leitor

Por Redação VEJA São Paulo - 27 out 2017, 06h00

Capa

Cuidar de uma cidade do tamanho de São Paulo não é brinquedo (“Likes em alta, popularidade em baixa”, 25 de outubro). É um município complexo, cheio de coisas para arrumar. Não basta estar nas redes sociais, tem de administrar para todos. Audizio da Cunha, via Facebook

Podemos até reclamar que algumas ações precisam ser agilizadas, mas não podemos deixar de reconhecer que a nova gestão já avançou bem em algumas iniciativas nesses meses. A cidade é problemática. Waldir Luiz Terra

Quando falamos em “cidade linda”, eu entendi que seria algo mais abrangente. No começo, eu estava bem empolgado com o João Doria Jr. Estou vendo, no entanto, que ele pode ser só mais um querendo galgar a Presidência da República. Valter Davi Nascimento, via Facebook

Prefeito, eu apoio você como administrador, mas, claramente, o marketing e a possibilidade de ser candidato estão lhe subindo à cabeça. Marcelo Castro de Aguiar, via Instagram

Ele está apenas no seu nono mês. Faço o desafio: encontrar alguém que tenha feito tanto em tão pouco tempo. Em relação às viagens, é melhor que seja desse modo, para trazer investimentos. Marcelo Rodrigues

A prefeitura se tornou um autêntico reality show. Apesar de certos avanços, problemas elementares são deixados para escanteio. Rodrigo Helfstein

Feira dos Campeões

Fui à primeira edição do evento gastronômico e é claro que estarei na segunda (“O melhor do Comer e Beber no mesmo lugar”, 25 de outubro). Nathália Vila, via Facebook

É a chance de realizar meu sonho de comer no D.O.M. (ou ao menos provar um prato de lá). Gabriella Victória, via Facebook

Na edição passada eu fui, e é demais. João Rivera, via Facebook

Continua após a publicidade

Sou da turma dos bons de garfo. A boca se encheu de água. Mayrinck Sergio, via Facebook

Memória

O comerciante Fuad Sallum era um ótimo vizinho, de bom coração (“Tradição na esquina”, 25 de outubro). Sua partida foi um choque. Jose Batista Souza Junior, via Facebook

Mistérios da Cidade

Além de o aluguel dos imóveis ser caro na região da Avenida Paulista, o custo de vida nas redondezas é um completo absurdo (“A Paulista é minha casa”, 25 de outubro). Kleber Brito, via Facebook

Psicanálise

Com certeza, os voluntários estão procurando ajudar a quem está precisando (“Divã na praça”, 25 de outubro). Pergunto aos profissionais da área que criticam: o que vocês estão fazendo por quem não tem acesso aos consultórios pagos? Mara Pereira, via Facebook

Parabéns por essa iniciativa. Não importa a rotatividade, o fundamental é tratar as dores da alma. Conceição Campos, via Facebook

Muito interessante o projeto. Popularizar a psicologia e ajudar a quem precisa. Rita Xavier, via Facebook

Em meio a tanto individualismo, ver uma iniciativa dessas com certeza aumenta a nossa esperança de um mundo melhor. Wilma Arruta, via Facebook

 

Continua após a publicidade
Publicidade