Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Memória: Magal, gerente do Frangó, morre aos 49 anos

Um dos mais antigos profissionais do bar de cervejas e ótimas coxinhas da Freguesia do Ó, Edvaldo da Silva Magalhães (1971-2021) trabalhava lá desde 2002

Por Saulo Yassuda Atualizado em 13 mar 2021, 16h48 - Publicado em 13 mar 2021, 16h25

Na última segunda (8), a Freguesia do Ó amanheceu triste. O gerente Edvaldo da Silva Magalhães, o Magal, do bar Frangó, morreu em decorrência de um AVC. O profissional, que começou em 2002 a trabalhar na casa premiada por sua seleção de cervejas em 2007, 2008 e 2012, além de tantas outras vezes como boteco e também pelas ótimas coxinhas, fez uma bela carreira.

Sempre cheio de recomendações para a clientela, Magal foi garçom, maître e, finalmente, gerente geral do negócio montado por Valdeci Piccolo em um charmoso imóvel do fim do século XIX, tocado pelo filho dele, Cassio Piccolo, e pelo sócio Norberto D’Oliveira.

Frangó
O salão do Frangó: funcionário desde 2002 Fernando Moraes/Veja SP

Muito querido pela freguesia, o profissional teve uma longa convalescença. Depois de se sentir mal, foi internado em 4 de fevereiro no Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC), onde permaneceu até sua morte.

O Frangó publicou uma nota de condolência em suas redes sociais:

É com grande tristeza que comunicamos o falecimento do Sr Edvaldo da Silva Magalhães, nosso querido Magal. A toda a família nossas mais sinceras condolências nesta hora de dor e sofrimento. Magal foi exemplo de dedicação, profissional respeitado, muito querido por todos os clientes e colegas de trabalho. Deixará muitas saudades. Que descanse em paz e que seus familiares encontrem o conforto necessário para seguir adiante.

Continua após a publicidade

 

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

  • Continua após a publicidade
    Publicidade