Clique e assine por apenas 6,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Prêmio Shell de Teatro: indicados do segundo semestre de 2019

O troféu mais importante da cena paulistana será entregue em março de 2020

Por Dirceu Alves Jr. - Atualizado em 16 Dec 2019, 16h18 - Publicado em 16 Dec 2019, 11h39

O Prêmio Shell de Teatro divulgou nesta segunda (16) os finalistas do segundo semestre da 32ª edição em São Paulo. O troféu mais cobiçado do teatro paulistano será entregue em março de 2019. A autora Maria Adelaide Amaral será homenageada por sua contribuição para a dramaturgia nacional e trajetória em defesa do teatro contemporâneo. Os nomes em negrito correspondem ao segundo semestre.

Confira abaixo os indicados:

Dramaturgia:

Newton Moreno, por As Cangaceiras. Guerreiras do Sertão

Eloisa Elena, por Entre

Janaina Leite, por Stabat Mater

Silvia Gomez, por Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante

 

Direção:

Daniela Thomas, por Mãe Coragem

Continua após a publicidade

Adriano Guimarães, por A Ponte

Bia Lessa, por Macunaíma – Uma Rapsódia Musical

Andre Garolli, por Inferno – Um Interlúdio Expressionista

                  

Ator:

Luis Miranda, por O Mistério de Irma Vap

Rogério Brito, por Ricardo III ou Cenas da Vida de Meierhold

Matteo Bonfitto, por Fim de Partida

Renato Borghi, por O que Mantém um Homem Vivo?

Continua após a publicidade

Atriz:

Bete Coelho, por Mãe Coragem

Tania Bondezan, por A Golondrina

Helena Ignez, por Insônia – Titus Macbeth

Virginia Buckowski, por Casa Submersa

 

Cenário:

Daniela Thomas e Felipe Tassara, por Fim

Guilherme Luigi, por Apenas o Fim do Mundo

Continua após a publicidade

Carlos Calvo, por Cais Oeste

Kleber Montanheiro e Immersivus, por Visceral

 

Figurino:

Karen Brusttolin, por O Mistério de Irma Vap

João Pimenta, por Noite

Simone Mina, por Insônia – Titus Macbaeth

Theodoro Cochrane, por Zorro, Nasce uma Lenda

 

Continua após a publicidade

Iluminação:

Cesar Pivetti, por O Mistério de Irma Vap

Wagner Freire, por A Desumanização

Beto Bruel, por Lazarus

Guilherme Bonfanti, por Cais Oeste

 

Música:

Felipe Antunes, por Mãe Coragem

Meno Del Picchia, por In (Justiça)

Continua após a publicidade

Maria Beraldo e Mariá Portugal, por Lazarus

Dani Nega, Eugênio Lima e Roberta Estrela D’Alva, por Terror e Miséria no Terceiro Milênio – Improvisando Utopia

                  

Inovação:

Coletivo Estopô Balaio pelo trabalho desenvolvido no Jardim Romano, que valoriza a memória do migrante através de Cidade dos Rios Invisíveis.

Coletivo Negro, Jé Oliveira e artistas aliados, pelo trabalho continuado de investigação estética sob a ótica da cultura negra que resultou na montagem de Gota D’Água {Preta}

Zózima Trupe por sua pesquisa contínua e suas ações de ampliação de público

LaMinima por sua contribuição para o teatro popular brasileiro e engrandecimento do circo teatro

Publicidade