Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Kazuo faz um panorama da cozinha asiática. Leia a crítica

Endereço do chef Kazuo Harada serve menu degustação e opções à la carte

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 24 set 2021, 09h06 - Publicado em 24 set 2021, 06h00

A experiência em uma famosa rede hoteleira americana levou o chef Kazuo Harada a três países por uma década. Ele rodou Japão, Argentina e Dubai. Na volta ao Brasil, o cozinheiro aterrissou no mitológico Copacabana Palace, onde brilhou por quatro anos no premiado Mee, no qual mostrava um panorama da culinária oriental bem à sua moda.

Antes de abrir o Kazuo em julho passado aqui em São Paulo, dava expediente em Curitiba, onde responde até hoje pelo cardápio do concorrido Hai Yo.

Na casa paulistana, pode-se conhecer a proposta culinária do cozinheiro em opções à la carte ou no menu degustação (R$ 390,00), que inclui até os sempre dispensáveis sushis trufados, mas que você pode passar sem, como fiz na minha visita ao restaurante.

Sushis sobre cerâmica
Sushis variados: chutoro, sardinha chamuscada, lula com shissô e unagui Lígia Skowronski/Veja SP

A sequência começa por uma porção de favas de soja verde quentinhas, conhecidas por edamame. O molho cítrico ponzu valoriza a ostra que recebe ainda gema de ovo de codorna crua e ovas de tobiko.

Dessa primeira passagem pelo Japão, a viagem prossegue pelas Filipinas com lâminas enroladas de beijupirá ao molho de tamarindo com crocante de amendoim, pimenta, cebola-roxa e coentro e as mesmas ovas de tobiko.

Torça para encontrar o xaréu gordo e sedoso, que é transformado em um tataki, técnica que consiste em selar por fora algum tipo de carne. É enfeitado com uma flor comestível.

A sequência inclui ainda o tartare coreano de atum, o camarão na wok com noz-pecã, uma seleção de sushis, curry verde tailandês de frango e berinjela e uma versão muito particular do pato de Pequim, que o consagrou. Caso queira provar apenas o pato, pagam-se R$ 124,00.

Pato de pequim servido sobre cerâmica de cor bege
Pato de Pequim: prato que consagrou o chef Lígia Skowronski/Veja SP

No arremate, chega envolta em gelo seco uma torre de sobremesas composta de sorvete de matchá, musse de coco com fitas da fruta, brownie de chocolate com mexerica e choux cream com creme de baunilha.

Da entrada à sobremesa, os pratos são agradável registro no paladar da excelência culinária de Harada.

Kazuo
Rua Prudente Correa, 432, Jardim Paulistano, tel. 3062-5241, 97620-8488.
Das 12h às 15h e das 19h às 23h (sexta-feira jantar até 0h; sábado 12h30/0h; fecha domingo).
Tem acessibilidade.
Instagram: @kazuo.restaurante.

Avaliação: ÓTIMO (✪✪✪✪)

Continua após a publicidade

Faixa de preço: $$$ (de R$ 211,00 a R$ 365,00)

Confira o cardápio:

Kazuo - Cardápio

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade