Clique e assine por apenas 5,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Gero Caffè, um dos restaurantes do Grupo Fasano, deixará o Shopping Iguatemi

Como revela a coluna Radar de VEJA neste fim de semana, o Gero Caffè diz adeus ao privilegiado espaço que ocupa na entrada principal do Shopping Iguatemi. O restaurante do Grupo Fasano deixa o ponto depois de 17 anos de sua inauguração por um motivo bastante simples: a concorrência. Explica-se. As grife italiana de alta gastronomia […]

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 26 fev 2017, 18h17 - Publicado em 21 mar 2015, 15h55
O salão cercado apenas por paineis de treliça na entrada do Shopping Iguatemi: só até 29 de março (Fotos: divulgação)

O salão cercado apenas por paineis de treliça na entrada do Shopping Iguatemi: só até 29 de março (Fotos: divulgação)

Como revela a coluna Radar de VEJA neste fim de semana, o Gero Caffè diz adeus ao privilegiado espaço que ocupa na entrada principal do Shopping Iguatemi. O restaurante do Grupo Fasano deixa o ponto depois de 17 anos de sua inauguração por um motivo bastante simples: a concorrência. Explica-se. As grife italiana de alta gastronomia tem como sócia a construtora JHSF, dona do Shopping Cidade Jardim, outro centro de consumo de luxo paulistano, rival direto do Iguatemi. Para os fãs, uma dica. O Gero Caffè funciona somente até o dia 29, o próximo domingo.

+ Filhote do Maní, Manioca fica no Shopping Iguatemi

“Fico triste pela perda do ponto privilegiado que não existia e eu inventei”, lamenta o restaurateur Rogério Fasano. “Além disso, tínhamos um ótimo movimento desde a inauguração.” Não foi só Gero Caffè que foi defenestrado do Iguatemi. Fasano, um dos administradores da marca criada por sua família, conta que o Gero Caffè Mezzanino (antigo Caffè Armani) também já deixou o shopping com a negativa de renovação de contrato. Como compensação, Fasano permaneceu com o Gero Brasília, também no inteiror de uma unidade do Iguatemi. “Lá, não tivemos problema porque não existe shopping da JHSF”, explica.

Gero Caffè Mezzanino: o primeiro a perder o ponto

Gero Caffè Mezzanino: o primeiro a perder o ponto

O cobiçado espaço na entrada do shopping não permanecerá vazio por muito tempo. Estão adiantadas as conversas para que nasça ali a primeira filial do Piselli. O contrato entre o Iguatemi e o restaurante italiano está na fase de finalização.

+ Helena Rizzo (Mani) é a melhor chef do mundo

Memória

Na época da inauguração do Gero Caffè, uma novidade informal para a grife Fasano, escrevi a seguinte crítica com qual me despeço do restaurante:

Continua após a publicidade
O Gero Caffè em um foto de 2004: as filas em constantes, em especial no almoço (Foto: Marcelo Barabani)

O Gero Caffè em um foto de 2004: as filas em constantes, em especial no almoço (Foto: Marcelo Barabani)

Para quem sonha ir ao Fasano de tênis

Uma versão expressa e informal do classudo restaurante 
Depois de abrir o Parigi, em julho, a família Fasano acerta outra vez. Ela acabade fincar sua quase centenária bandeira gastronômica na entrada do Shopping Iguatemi. Onde antes ficava uma velha floricultura surgiu o Gero Caffè. O novo endereço é uma espécie de Fasano expresso, no qual se pode entrar de bermuda e tênis. Numa área de 200 metros quadrados, cercada por charmosas divisórias de vidro, são oferecidas massas clássicas e alguns pratos que fizeram sucesso na casa-mãe e até hoje estão no cardápio do Gero, na Rua Haddock Lobo. E não é só. Como funciona sem intervalo, dá para ir na hora do chá da tarde ou apenas para bebericar vinho ou cerveja com bruschetta e sanduíches ao estilo italiano, a exemplo dos tramezzini de pão de miga.

+ Ainda dá tempo: inscrições para o MasterChef na reta final

O ravioloni de mussarela de búfala ao molho de tomate e manjericão (R$ 18,00) está entre as boas opções de massa. Uma combinação interessante é o frango recheado de abobrinha e shiitake com risoto de parmesão (R$ 25,00). Outras escolhas de primeira: salada de rúcula, pera e queijo de cabra (R$ 10,00) e de folhas verdes com anéis de lula (R$ 11,00). Para encerrar, o zuccotto (R$ 8,00), um pão-de-ló recheado de creme de pistache. Só mereciam mais atenção os pães do couvert, servidos meio murchos. Comandado por Ricardo Trevisani [hoje, sócio do Loi Ristorantino], gerente do Gero, o serviço é atencioso e, como se espera de um restaurante de shopping, os pratos chegam com muita rapidez.

Gastronomia italiana perde o ponto: desaparece uma das marcas fortes da grife Fasano no Shopping Iguatemi (Foto: divulgação)

Gastronomia italiana perde o ponto: desaparece uma das marcas fortes da grife Fasano no Shopping Iguatemi (Foto: divulgação)

+ Receita: il vero fettuccine Alfredo

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade