Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Donos do Butcher’s Market abrirão restaurante de pescados

O ponto do extinto Dolce Villa, de Lindinha Sayon, não ficou muito tempo sem inquilino. O vistoso imóvel no número 554 da Rua Pedroso Alvarenga se transformará no Fisherman’s Table, novo restaurante dos donos da premiada hamburgueria Butcher’s Market, eleita a melhor da cidade pela edição especial “Comer & Beber” de 2011. A data prevista […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 10h48 - Publicado em 18 Maio 2013, 01h25

Jae e Ryan Kim: previsão de abertura em 20 de junho (Foto: arquivo pessoal)

O ponto do extinto Dolce Villa, de Lindinha Sayon, não ficou muito tempo sem inquilino. O vistoso imóvel no número 554 da Rua Pedroso Alvarenga se transformará no Fisherman’s Table, novo restaurante dos donos da premiada hamburgueria Butcher’s Market, eleita a melhor da cidade pela edição especial “Comer & Beber” de 2011. A data prevista para a inauguração é 20 de junho.

O sócio Ryan Kim, de origem coreana, explica que o lugar será uma brasserie asiática. Bem informal, a casa terá os pratos de pescados em primeiro plano. “Eu e meu primo Jae [responsável pelo cardápio e decoração da casa] vivemos em vários países e tivemos contato com diferentes culturas. Outro dia conversando sobre isso, pensamos em reunir nossas experiências e memórias e, então, surgiu a ideia para o novo projeto”, conta.

 

Grelhado misto de frango e frutos do mar: um dos pratos em teste (Fotos: Ryan Kim)

Assim, os pratos serão muito orientais, mas terão muitas influências ou matrizes ocidentais. Assim, foram surgindo receita como os mexilhões na tigela orginalmente estilo francês, mas no molho de missô com dashi (caldo de peixe bonito) e saquê, servido com uma baguete. Ou o sashimi à moda coreana acompanhado de um molho quente de soja ou de pimento-vermelha no vinagre. Outra atração será o misto de frutos do mar e carne grelhados, o que Ryan e Jae descrevem como um churrasco coxa de galinha assada como nos Estados Unidos, tentáculo de polvo do jeitão japonês e caracol do mar no molho quente de soja típico da Coreia. Haverá ainda um curioso lámen quente, um noodle ao pesto de shissô (conhecido como manjericão japonês e molho de gergelim.

Fachada do antigo Dolce Villa: em reforma para virar o Fisherman’s Table

Todo o mobiliário foi comprado por Jae, que é decorador, em Nova York. “Já recebemos tudo: cadeiras, mesas, lâmpadas, copos…”, adianta Ryan. O jovem restaurateur também revela que o investimento no negócio de 1,2 milhões reais e que projeta recuperá-lo entre oito meses e um ano depois da inauguração. Queixa apenas do aluguel: “É caro e está em 38 mil reais. Felizmente, temos uma área de 400 metros quadrados com um salão com capacidade para cerca de 130 lugares.”

O salão em reformas: será transformado em uma brasserie asiática (Foto: Ryan Kim)

O salão : dará lugar a uma brasserie asiática

Continua após a publicidade
Publicidade