Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Chef Mario Batali, sócio do Eataly, comenta a polêmica no Maní

A história está correndo desde ontem à noite. O chef americano Mario Batali — um dos sócios do Eataly, que será aberto no dia 19, e também de 23 restaurantes, dez deles só em Nova York, entre eles o refinado Del Posto, italiano com as quatro estrelas máximas do New York Times — foi jantar no premiado Maní, restaurante […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 16h38 - Publicado em 14 Maio 2015, 20h02
Batali:

Batali: “Por causa de um pequeno atraso, não pude conhecer essa casa que tem uma enorme reputação culinária”

A história está correndo desde ontem à noite. O chef americano Mario Batali — um dos sócios do Eataly, que será aberto no dia 19, e também de 23 restaurantes, dez deles só em Nova York, entre eles o refinado Del Posto, italiano com as quatro estrelas máximas do New York Times — foi jantar no premiado Maní, restaurante chefiado por Helena Rizzo e Daniel Redondo. O que deveria ser um prazer, tornou-se um transtorno. Como chegou atrasado 25 minutos, 10 a mais do que tolerância regulamentar de 15 minutos, ele e seu grupo entraram novamente na fila de espera por uma mesa. Teria de amargar pelo menos uma hora para poder comer. Irritado com o atendimento, já que disse ter ligado para o restaurante avisando sobre o “pequeno atraso”, Batali colocou fotos no Instagram de protesto por ter perdido os lugares, eliminadas pouco depois.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a direção do Maní explicou que o lugar “é bastante procurado e, por ser um lugar pequeno, com 70 lugares, costuma ter longas filas. Ficamos surpresos com a reação de Batali”.

+ Veja a crítica de Batali no Instagram

Enviei a Batali uma série perguntas por e-mail para entender melhor o ocorrido. Queria saber o tempo de tolerância nos restaurantes que mantém nos Estados Unidos e como sua equipe lida como atrasos. Também perguntei se achava justo pedir a seus seguidores que para não irem ao Maní quando estivessem em São Paulo.

Continua após a publicidade

Eis a resposta:

“Nosso grupo de oito pessoas ficou desapontado que nossa reserva de mesa foi dada a outros clientes. Reservas não podem ser mantidas indefinidamente se os convidados não são pontuais na chegada ao restaurante, neste caso, porém, um telefonema foi feito para avisar o restaurante de um pequeno atraso por causa do trânsito pesado — e nós perdemos a reserva por conta de um atraso tão pequeno. Não se trata de um problema do Mario Batali, mas um problema do serviço ao consumidor do restaurante. É uma pena que nós não tivemos a chance de provar esse tão bem avaliado e notável restaurante. Pessoalmente, eu estava muito interessado em conhecer essa casa que tem uma enorme reputação culinária.”

Depois de sair do Maní, o jeito foi recorrer a uma solução, digamos, doméstica, para não ficar com fome. Batali e seus acompanhantes jantaram no Brace Bar & Griglia, restaurante que fica no Eataly.

+ Tudo sobre a inauguração do Eataly

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade