Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

A chef Bel Coelho estreia o Cuia Café e Restaurante na livraria Megafauna

A cozinheira oferece menu com ingredientes nativos na nova loja de livros instalada no térreo do Edifício Copan a partir do dia 10

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 3 dez 2020, 11h47 - Publicado em 3 dez 2020, 11h40

Num ano tão difícil, uma boa notícia é ter o talento de Bel Coelho de volta presencialmente. A chef – à frente do Clandestino, dedicado agora apenas a entregas e não mais com o extinto e agradável espaço na Vila Madalena –, é responsável pelo Cuia Café e Restaurante, no interior da livraria Megafauna, novidade fresquinha de Fernanda Diamant no térreo do icônico Edifício Copan. Mas não adianta pintar lá para comer por enquanto. “A equipe está em treinamento e a abertura será no dia 10”, conta com exclusividade Bel Coelho.

Nesse primeiro momento, o Cuia vai funcionar apenas como café. “Montei um cardápio com alguns sanduíches, saladas e bowls com uma massa”, adianta. “Teremos , por exemplo, um bolo de iogurte com calda de pitanga (5 reais). Minha história de usar ingredientes nativos e de pequenos produtores continua”. Não poderia ser diferente. É a proposta que ela segue desde a primeira versão do Clandestino, instalada no piso superior do extinto restaurante Dui, também de Bel e que funcionou entre 2009 e 2013 nos Jardins.

Sobremesa do Cuia Café e Restaurante
Atração do menu de estreia: espuma morna de chocolate 70% Rubens Kato/Divulgação

Outras atrações do menu são a salada vermelha, composta de beterraba, tomatinho, castanha baru, raspadinha de melancia e queijo feta (26 reais), o waffle com mel de uruçu amarela e manteiga artesanal (23 reais) e a espuma morna de chocolate 70% com doce de bacuri, creme de cumaru e farofa de castanha-do-pará (19 reais). Para acompanhar, os cafés são da Isso É Café.

Equipe do Cuia Café e Restaurante
Equipe do café: em treinamento para a estreia Bel Coelho/Divulgação

Nesse primeiro momento, as prateleiras do Cuia exibem também produtos prontos para levar. É possível comprar uma seleção de chocolates e méis, além de itens da Companhia dos Fermentados, que podem funcionar como bons presentes de fim de ano.

Livraria Megafauna
Café e restaurante: ponto estratégico nos fundos da livraria Divulgação/Divulgação

Quem é fã de Bel e tiver a intenção de jantar ainda terá de esperar. O restaurante só será inaugurado em 2021. “Embora não goste do termo, será um fining dining, que funcionará à noite”, revela. Entre outros detalhes do futuro cardápio, Bel explica que pretende usar a carne de maneira mais contida, no papel de um tempero. Também estará nos molhos, usados para adicionar sabor, coisa que pode ser feita com partes consideradas menos nobre e ossos.

“Se a gente como chef não oferecer receitas com menos carne, não reduziremos o consumo. O que faz a gente matar muitos bois e tantos outros animais é que as pessoas quererem os cortes de primeira, como um ojo de bife. Não acredito que desejo não vai mudar, mas pode ser mais racional”, propõe.

Continua após a publicidade

A conferir.

Clique para conferir o cardápio de estreia do Cuia Café e Restaurante

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade