Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

A Casa do Porco Bar é escolhido um dos melhores restaurantes do mundo

Endereço do chef Jefferson Rueda, que concorre ao título de melhor cozinha de bar no guia COMER & BEBER, chega ao 17º lugar no ranking internacional 50 Best

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 5 out 2021, 19h34 - Publicado em 5 out 2021, 16h38

Embora haja quem torça o nariz, o ranking The World’s 50 Best Restaurants, da revista inglesa Restaurant, se transformou numa das maiores referências internacionais de gastronomia. Nesta terça (5),  foram anunciados os 50 melhores do segmento em 2021 na cidade de Antuérpia, na Bélgica — os nomes dos contemplados foram conhecidos pela última vez em 2019 por conta da crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19. No topo da lista, volta a figurar o Noma, em Copenhague, do chef dinamarquês René Redzepi. Vem seguido pelo Geranium, do chef Rasmus Kofoed, também em Copenhague, e o Asador Etxebarri, do chef Victor Arguinzoniz, em Atxondo, na Espanha. Entre os brasileiros, apenas A Casa do Porco Bar, do chef Jefferson Rueda, aparece entre os cinquenta notáveis, ocupando 17ª posição, um salto de 22 colocações em comparação com a lista anterior, postada em 2019. Está no top 20.

Acho que a ficha nem caiu direito. Vou continuar trabalhando e torcendo. Que cada um possa sonhar em estar nessa lista e colher seus frutos

Jefferson Rueda, A Casa do Porco Bar

Conversei agora com o cozinheiro na Bélgica, onde ele foi receber o prêmio com a esposa e sócia Janaína. “Acho que a ficha nem caiu direito. Vou continuar trabalhando e torcendo. Que cada um possa sonhar em estar nessa lista e colher seus frutos”, disse comovido, comemorando o prêmio com outros colegas de profissão. “Estou extremamente feliz. Para mim foi inesperado ficar em 17 º lugar. E gostaria mesmo que tivessem mais brasileiros entre os 50. Nós temos talentos de Norte a Sul do país. Também gostaria de ver mais representantes da América Latina.” Janaína faz coro ao marido: “É muita emoção!”

Bom, se já não era fácil conseguir um lugar para comer as especialidades do cozinheiro — nascido em São José do Rio Pardo (SP), onde hoje tem o Sítio Rueda para criar porcos e cultivar vegetais orgânicos servidos no restaurante do centro da capital –, com mais essa premiação, ficará ainda mais difícil. A partir de agora, as reservas, além de indispensáveis, devem requerer muito mais antecedência.

Gostaria mesmo que tivessem mais brasileiros entre os 50. Nós temos talentos de Norte a Sul do país

Jefferson Rueda, A Casa do Porco Bar

Entre outras mudanças, Rueda deve passar a trabalhar apenas com um menu degustação em oito etapas a 165 reais, com a carne de porco como estrela, além de uma versão vegetariana do cardápio completo, que também merece atenção. Do à la carte, deve permanecer o porco sanzé (carne assada, úmida, de pele crocante, junto de tutu de feijão, farofa de cebola, couve crua finamente fatiada, saladinha de banana e creme de mandioca — os itens costumam variar ) e mais dois outros pratos, além de cinco entradas. É o melhor da gastronomia caipira em qualquer versão.

A lista com os laureados entre 51º e o 100º incluem o paulistano D.O.M. (61°) e os cariocas Oteque (67º) e Lasai (85°).

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Continua após a publicidade

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade