Roteiro

Veja São Paulo Recomenda

Dicas para aproveitar o melhor da gastronomia e das atrações culturais da cidade

Por: Veja São Paulo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Seis programas imperdíveis na seleção dos críticos de VEJA SÃO PAULO:

  • Parece um tanto óbvio falar que em um musical a força das canções é imprescindível para um bom resultado. Aqui, no entanto, esse conceito se torna a razão da montagem. Trata-se de uma dramaturgia construída em cima de sucessos do Queen, como Radio Gaga, Somebody to Love e I Want To Break Free, para o deleite dos fãs da banda inglesa. A história fictícia, no entanto, conversa diretamente com cada uma delas sem soar como solução fácil e seduz o espectador entregue à memória afetiva. Criado a seis mãos – pelo guitarrista Brian May, o baterista Roger Taylor e o dramaturgo e diretor Ben Elton –, o espetáculo apresenta uma trama futurista em que a globalização e a tecnologia tomaram conta do planeta em uma espécie de ditadura. Todos agem, pensam, se vestem e ouvem as mesmas coisas. O jovem Galileo (interpretado por Alírio Netto e Beto Sargentelli, em revezamento) não se conforma com a massificação e encontra na também diferentona Scaramouche (papel de Lívia Dabarian) um eco para suas ideias transgressoras. Juntos, eles decidem procurar um caminho de ressuscitar o espírito roqueiro e sacudir o comportamento da garotada. Com versão brasileira de Bianca Tadini e Luciano Andrey, a montagem reúne 27 atores e oito afinados músicos, fundamentais para que a trilha sonora contagie a plateia. Os atores Andrezza Massei e Fred Silveira ganham de imediato a atenção do espectador como a dupla de vilões. Entre os protagonista, o destaque fica com a carismática Lívia Dabarian. Estreou em 24/3/2016. Até 31/7/2016.
    Saiba mais
  • A retrospectiva com os melhores de 2015 ocupa o CineSesc a partir de quinta (7) até o dia 27. Serão reprisados 47 longas, escolhidos por meio de votação entre especialistas da área e frequentadores do cinema. Público e crítica elegeram Mad Max — Estrada da Fúria como o melhor filme do ano passado. Comandada pelo australiano George Miller, a fita de ação ganha exibição no sábado (9), às 21 horas. Há outros vencedores igualmente atraentes, como Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância (com direção de Alejandro Iñárritu, escolhido pelo público), Dois Dias, Uma Noite (melhor atriz para a francesa Marion Cotillard) e O Clã (melhor ator para o argentino Guillermo Francella). Na seara nacional, os laureados só serão conhecidos na premiação que ocorre na noite de quarta (6). Não é preciso, porém, ter bola de cristal para descobrir Que Horas Ela Volta?, candidato brasileiro ao Oscar, no rol dos vitoriosos. Quatro produções do passado também voltam à tela no espaço: Ligações Perigosas (1988), de Stephen Frears; Adeus, Meninos (1987), de Louis Malle; Gritos e Sussurros (1972), de Ingmar Bergman, e Pai Patrão (1977), de Paolo e Vittorio Taviani. Os ingressos custam 12 reais. De 6 a 27/4/2016. Confira a programação: Quarta, 6 de abril 20h30 - Yorimatã (2014), de Rafael Saar Quinta, 7 de abril 14h30 - Nostalgia da Luz (2010), de Patrício Guzman 16h30 - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 19h30 - Whiplash - Em Busca da Perfeição (2014), de Damien Chazelle 21h - Perdido em Marte - 3D (2015), de Ridley Scott Sexta, 8 de abril 14h - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 16h30 - Cássia (2014), de Paulo Henrique Fontenelle 19h - Tomie (2015), de Hélio Goldsztejn 21h - Adeus à Linguagem - 3D (2014), de Jean-Luc Godard 23h59 - Império dos Sentidos (1976), de Nagisa Oshima Sábado, 9 de abril 14h - 45 Anos (2015), de Andrew Haigh 16h30 - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 19h - Branco Sai Preto Fica (2014), de Adirley Queirós 21h - Mad Max - Estrada da Fúria 3D (2015), de George Miller Domingo, 10 de abril 14h - Força Maior (2014), de Ruben Östlund 16h30 - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 19h - Orestes (2015), de Rodrigo Siqueira 21h - Star Wars - O Despertar da Força - 3D (2015), de J. J. Abrams Segunda, 11 de abril 14h - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 16h30 - As Sufragistas (2015), de Sarah Gavron 19h - Hamlet (2014), de Cristiano Burlan 21h - O Sal da Terra (2014), de Juliano Ribeiro Salgado e Wim Wenders Terça, 12 de abril 14h - Sabor da Vida (2015), de Naomi Kawase 16h30 - Califórnia (2015), de Marina Person 19h - Ausência (2014), de Chico Teixeira 21h - Yorimatã (2014), de Rafael Saa Quarta, 13 de abril 14h - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 16h30 - Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert 19h - A Pele de Vênus (2013), de Roman Polanski 21h - Leviatã (2014), de Andrey Zvyagintsev Quinta, 14 de abril 14h - O Clube (2015), de Pablo Larraín 16h30 - Últimas Conversas (2015), de Eduardo Coutinho 19h - Osvaldão (2014), de Vandré Fernandes, Ana Petta, Fabio Bardella e André Michiles 21h - Winter Sleep (2014), de Nuri Bilge Ceylan Sexta, 15 de abril 14h - Chatô - O Rei do Brasil (2015), de Guilherme Fontes 16h30 - Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância (2014), de Alejandro González Iñárritu 19h - Olmo e a Gaivota (2015), de Petra Costa e Lea Glob 21h - Star Wars - O Despertar da Força - 3D (2015), de J. J. Abrams 23h59 - Ligações Perigosas (1988), de Stephen Frears Sábado, 16 de abril 14h - As Sufragistas (2015), de Sarah Gavron 16h30 - A História da Eternidade (2014), de Camilo Cavalcante 19h - Party Girl (2014), de Marie Amachoukeli, Claire Burger e Samuel Theis 21h - O Clã (2015), de Pablo Trapero   Domingo, 17 de abril 14h - Numa Escola de Havana (2014), de Ernesto Daranas 16h30 - Casa Grande (2014), de Fellipe Gamarano Barbosa 19h - 45 Anos (2015), de Andrew Haigh 21h - Dois Dias, Uma Noite (2014), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne Segunda, 18 de abril 14h - Tomie (2015), de Hélio Goldsztejn 16h30 - Branco Sai Preto Fica (2014), de Adirley Queirós 19h - Winter Sleep (2014), de Nuri Bilge Ceylan Terça, 19 de abril 14h - Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert 16h30 - Party Girl (2014), de Marie Amachoukeli, Claire Burger e Samuel Theis 19h - Homem Comum (2013), de Carlos Nader 21h - Perdido em Marte - 3D (2015), de Ridley Scott Quarta, 20 de abril 14h - Chico, Artista Brasileiro (2015), de Miguel Faria Jr. 16h30 - Mia Madre (2015), de Nanni Moretti 19h - Chatô - O Rei do Brasil (2015), de Guilherme Fontes 21h - A Gangue (2014), de Miroslav Slaboshpitsky Quinta, 21 de abril 14h - Orestes (2015), de Rodrigo Siqueira 16h30 - Osvaldão (2014), de Vandré Fernandes, Ana Petta, Fabio Bardella e André Michiles 19h - O Clã (2015), de Pablo Trapero   21h - Cássia (2014), de Paulo Henrique Fontenelle 23h59 - Adeus Meninos (1987), de Louis Malle Sexta, 22 de abril 14h - Casa Grande (2014), de Fellipe Gamarano Barbosa 16h30 - Chico, Artista Brasileiro (2015), de Miguel Faria Jr. 19h - O Clube (2015), de Pablo Larraín 21h - Sabor da Vida (2015), de Naomi Kawase 23h59 - Gritos e Sussurros (1972), de Ingmar Bergman Sábado, 23 de abril 14h - Leviatã (2014), de Andrey Zvyagintsev 16h30 - Força Maior (2014), de Ruben Östlund 19h - Adeus à Linguagem - 3D (2014), de Jean-Luc Godard 21h - Últimas Conversas (2015), de Eduardo Coutinho 23h59 - Pai Patrão (1977), de Paolo Taviani e Vittorio Taviani Domingo, 24 de abril 14h - Birdman ou a Inesperada Virtude da Ignorância (2014), de Alejandro González Iñárritu 16h30 - Mad Max - Estrada da Fúria - 3D (2015), de George Miller 19h - O Sal da Terra (2014), de Juliano Ribeiro Salgado e Wim Wenders 21h - Nostalgia da Luz (2010), de Patrício Guzman Segunda, 25 de abril 14h - Hamlet (2014), de Cristiano Burlan 16h30 - A Pele de Vênus (2013), de Roman Polanski 21h - A História da Eternidade (2014), de Camilo Cavalcante 19h - Mia Madre (2015), de Nanni Moretti Terça, 26 de abril 14h - Olmo e a Gaivota (2015), de Petra Costa e Lea Glob 16h30 - Whiplash - Em Busca da Perfeição (2014), de Damien Chazelle 19h - Dois Dias, Uma Noite (2014), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne 21h - Numa Escola de Havana (2014), de Ernesto Daranas Quarta, 27 de abril 14h - Homem Comum (2013), de Carlos Nader 16h30 - Ausência (2014), de Chico Teixeira 19h - Califórnia (2015), de Marina Person 21h - A Gangue (2014), de Miroslav Slaboshpitsky
    Saiba mais
  • Entre quinta (7) e domingo (10), a 12ª edição da SP-Arte movimenta o Pavilhão da Bienal e todo o calendário das galerias e museus da cidade. Os 120 estandes de expositores nacionais e estrangeiros reúnem o melhor da produção moderna e, principalmente, contemporânea disponível para compra. Os paulistanos que quiserem arrematar um trabalho beneficiam-se da isenção do ICMS — uma economia de até 20% no preço final. Dá também para encarar o evento como uma grande mostra: não à toa, São Paulo está no mapa dos melhores lugares do mundo para apreciar a arte da atualidade. Entenda quais são os diferentes setores da feira: A grande novidade do ano é o setor dedicado ao design, localizado no 3° andar do prédio. As 23 galerias são especializadas em móveis e luminárias criadas por profissionais como Hugo França e coletivos como Amor de Madre.  No piso de baixo está o Open Plan. Nove autores, como o mexicano Hector Zamorra e o paulistano Marcelo Cidade, foram escolhidos pelo curador Jacopo Crivelli Visconti para criar quinze obras inspiradas na construção de Oscar Niemeyer. São instalações de grandes dimensões que formam uma exposição feita especialmente para a feira.   No setor Showcase, catorze galerias destacam até três nomes para darem especial atenção à exposição dos seus trabalhos. Já no projeto Solo, dezesseis galerias apresentam exposições individuais. Com curadoria de Luiza Teixeira de Freitas, o espaço pretende se aprofundar nas pesquisas de diferentes artistas.   A performance também não fica de fora da agenda. Artistas de todo o Brasil inscreveram-se e dez projetos selecionados apresentam-se ao longo dos quatro dias. Entre no site do evento confira a programação completa de performances, lançamentos de livros e coqueteis dentro do Pavilhão da Bienal.  Fique por dentro da programação paralela: Abertura da exposições em galerias e museus em toda a cidade fazem parte da programação oficial do evento. Saiba quais são os destaques selecionados pela VEJA SÃO PAULO. 
    Saiba mais
  • Carnes

    Le Bife

    Rua Pedroso Alvarenga, 1088, Itaim Bibi

    Tel: (11) 4324 0783

    VejaSP
    4 avaliações

    Sob a orientação de Erick Jacquin, um dos jurados do reality culinário MasterChef Brasil, a casa especializada em carnes deu um salto em qualidade e recebeu sua terceira estrela neste ano. O chef introduziu carnes como o filé-mignon de cordeiro (R$ 76,00) e também aprimorou os antes fracos acompanhamentos, servidos em rodízio. Vão chegando à mesa a abóbora-cabotiá assada, o cuscuz marroquino e a farofa, além das fritas sequinhas. Antes, não se esqueça de provar a terrine de campagne (R$ 39,00). No encerramento, o petit gâteau (R$ 21,00) é indispensável.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Chope e cerveja

    Capitão Barley - Loja de Cervejas Especiais

    Rua Cayowaá, 358, Perdizes

    Tel: (11) 3569 3560

    Sem avaliação

Fonte: VEJA SÃO PAULO