Última hora

Restaurantes bacanas que ainda aceitam reservas para o Réveillon

Confira seis endereços sofisticados que ainda têm mesas para o jantar do dia 31 de dezembro

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Terraço Itália
Terraço Itália: vista privilegiada da cidade (Foto: Bia Parreiras)

A praia costuma ser um dos destinos prediletos dos paulistanos que viajam no Réveillon. Quem não puder pular as sete ondinhas, porém, ainda encontra na cidade restaurantes bacanas para fazer a ceia de Ano Novo — e até emendar uma festa de arromba.

É o caso Emiliano, nos Jardins, que dispõe de apenas três mesas livres. A ceia no hotel-butique inclui serviço de open bar e apresentação de jazz ao vivo e custa R$ 840,00 por pessoa.

Para garantir um lugar no All Seasons by Christophe Besse, em Cerqueira César, ou no Coco Bambu do Tatuapé — a matriz do Itaim Bibi já está com os convites esgotados — é precido ir até cada um dos estabelecimentos para efetuar o pagamento da metade do valor de cada evento. As festas de Ano-Novo custam R$ 590,00 e R$ 380,00, respectivamente.

No refinado Fasano, nos Jardins, no Terraço Itália, no centro, e no Tarsila, em Cerqueira César, também restam poucas mesas disponíveis para reserva.

Mas fique atento: em todos os casos é necessário ligar antes para verificar a possibiliade de reservas e checar se os preços e horários de funcionamento não foram alterados.

Veja abaixo onde fazer a ceia de Réveillon:

 

  • Cozinha variada

    All Seasons by Christophe Besse (mudou de nome para All Seasons)

    Alameda Santos, 85, Cerqueira César

    3 avaliações
  • Brasileiros

    Coco Bambu

    Rua Azevedo Soares, 2150, Tatuapé

    Tel: (11) 4304 6221

    VejaSP
    10 avaliações

    Preste atenção no número: 1 770. Essa é a quantidade de pessoas que as três concorridas unidades paulistanas do Coco Bambu, rede “importada” de Fortaleza, comportam juntas. A menor delas, mas ainda assim de grandes proporções, tem 510 lugares e fica no Shopping Market Place. Inaugurada no mês de outubro, a novata já registra filas de clientes em busca das generosas receitas de pescados, caso do peixe jeri (R$ 112,20, para dois). Os filés de pescada-amarela na manteiga chegam com tomate ao toque de nata, cogumelo-de-paris e alcaparra. Arroz ao alho e purê de mandioca guarnecem a pedida. Exceção mais leve do cardápio, a chamada lula à italiana (anéis do molusco, pimentões e tomatinhos regados por azeite e limão; R$ 37,90) faz um bom início à refeição.

    Preços checados em 10 de maio de 2016.

    Saiba mais
  • Italianos

    Emiliano - Restaurante

    Rua Oscar Freire, 384, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3068 4390

    VejaSP
    5 avaliações

    Como tem acontecido de tempos em tempos,o empresário Gustavo Filgueiras troca o chef para trazer um sopro de frescor ao restaurante. Quem está à frente da cozinha desde o início do ano é o italiano Andrea Montella. No cardápio lançado por ele, encontram-se o paccheri valorizado por lagostins picantes (R$ 75,00), a codorna recheada de foie gras com risoto de alecrim (R$ 92,00) e o ótimo cordeiro enrolado em massa de pão (R$ 98,00). A mais recente alteração foi nas sobremesas, que incluem agora a torta de limão com merengue e sorvete de limão com hortelã (R$ 38,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Italianos

    Fasano

    Rua Vitório Fasano, 88, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3062 4000 ou (11) 3896 4000

    VejaSP
    10 avaliações

    Devoto da culinária tradicional, o restaurateur Rogério Fasano já declarou inúmeras vezes que detesta as cozinhas de vanguarda. Pelo visto, ele acaba de rever esse conceito em um dos quatro ótimos menus degustação (R$ 390,00 cada um) de seu restaurante. Isso não quer dizer que a casa luxuosa com o sobrenome de sua família passou a servir pratos cheios de espuma. Ao lado do novo cardápio com clássicos como linguini combinado a lagostim, tomate e um diabólico toque de pimenta, o chef Luca Gozzani prepara uma versão que reúne receitas autorais. O banquete compõe-se de cinco sugestões modernas. No ravióli de abóbora e foie gras, creme de amêndoa, manteiga e sálvia, por exemplo, sobressai o jogo de texturas da hortaliça e do fígado gordo de pato. Com a carne do gado wagyu, Gozzani faz um brasato cozido à perfeição.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Tarsila

    Alameda Santos, 1123, Cerqueira César

    Tel: (11) 3179 2555

    3 avaliações

    É preciso cruzar todo o lobby do Hotel Intercontinental para chegar ao restaurante. À la carte, marcam presença o carpaccio de filé-mignon com rúcula míni e queijo pecorino (R$ 36,00) e a sopa de cebola e mandioquinha chips (R$ 28,00), para abrir o apetite. Depois, poderá ser encontrada uma opção de risoto de aspargos com manjericão, tomate cereja e lascas de parmesão por R$ 39,00. Ou, se preferir, um risoto de frutos do mar com camarão, lula, polvo, vieiras ao molho bisque por R$ 45,00. De olho nos numerosos hóspedes estrangeiros interessados na culinária local, tem uma pedida bem brasileira: picanha na manteiga de ervas com arroz, mandioca frita e farofa (R$ 54,00). Durante a semana, serve menu executivo por R$ 70,00.

    Preços checados em 24 de novembro de 2015.

    Saiba mais
  • Italianos

    Terraço Itália

    Avenida Ipiranga, 344, Centro

    Tel: (11) 2189 2929

    VejaSP
    39 avaliações

    Nem os preços do cardápio nem o visual impactante do topo do Edifício Itália sugerem um local de almoço executivo (R$ 95,00). Mas a verdade é que vale a pena aproveitar esse horário do dia para desfrutar a vista e pagar um pouco menos por um menu completo do chef italiano Pasquale Mancini. As combinações podem incluir uma polenta cremosa com crocante de presunto cru seguido de salmão marinado ou nhoque de molho gorgonzola e rúcula. A sala Panorama tem música ao vivo no jantar (R$ 47,00 o couvert artístico) e pedidas como o camarão ao vinho branco com risoto de açafrão (R$ 136,00) e o merengue com mascarpone, chocolate branco e morango (R$ 29,00), para os casais de apaixonados dividirem.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO