Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Doria anuncia início da vacinação de policiais e professores em São Paulo

Agentes da segurança pública serão vacinados a partir do dia 5 de abril; profissionais da educação, a partir do dia 12

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 mar 2021, 13h25 - Publicado em 24 mar 2021, 12h19

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (24) o início da vacinação de policiais e professores no estado de São Paulo. A campanha começa no próximo dia 5 de abril com profissionais da segurança pública. No dia 12 de abril, se inicia a primeira etapa de vacinação de profissionais da educação.

Segundo o governo, cerca de 180 mil pessoas da área de segurança pública devem ser imunizados entre policiais militares, civis e científicos, agentes de segurança, escolta penitenciária e guardas civis metropolitanos.

Entre os profissionais da educação estão professores, diretores de escolas, inspetores de alunos e outros profissionais que atuam em unidades de ensino de creches a escolas do ensino médio. Serão imunizadas 350 mil pessoas deste grupo das redes pública e privada que têm mais de 47 anos. 

Em relação à rede privada, será exigido um contracheque dos últimos dois meses, com objetivo de evitar fraudes, disse Rossieli Soares, secretário estadual da Educação.

A campanha de imunização para idosos entre 69 e 71 anos, que estava agendada primeiramente para o dia 29, foi antecipada e começará na sexta (26). 

Nesta quarta (24), o Instituto Butantan liberou mais 2,2 milhões de doses da vacina CoronaVac para uso em todo o país. No mês de março, foram entregues até agora 14,3 milhões de doses, o que representa quase 25 mil vacinas por hora. O Butantan ainda trabalha para entregar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até o dia 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade