Continua após publicidade

Tarcísio retira obrigatoriedade de máscaras nos trens, metrô e ônibus

A recomendação é que o dispositivo continue sendo usado por pessoas com 65 anos ou mais, com comorbidades, sintomas respiratórios ou imunodeficiências

Por Clayton Freitas
Atualizado em 2 mar 2023, 14h42 - Publicado em 2 mar 2023, 13h56

O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) decidiu retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras no transporte público de todo o estado. A medida vale no metrô, trens e ônibus intermunicipais a partir desta sexta-feira (3), quando será publicada no “Diário Oficial do Estado”. A Prefeitura de São Paulo informou que acatará a mesma medida nos ônibus do transporte público na capital.

+Anvisa derruba obrigatoriedade de máscaras em aeroportos e aviões

O uso continua obrigatório em serviços de saúde, sejam eles públicos ou privados. O governador acatou a orientação do Comitê Científico, que decidiu, nesta quinta-feira (2), pela retirada da obrigatoriedade do uso. O órgão, contudo, orientou que pessoas com 65 anos de idade ou mais, com comorbidades, sintomas respiratórios ou alguma imunodeficiência continuem a usar o equipamento de proteção individual.

“Nós reconhecemos a importância das máscaras e a sua eficácia, principalmente na transmissão de doenças respiratórias. Entretanto, diante dos dados apresentados pelo Comitê, é seguro neste momento a retirada do equipamento sem prejudicar os serviços de saúde”, diz, em nota, o secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva.

Continua após a publicidade

Segundo o governo estadual, a Secretaria de Estado da Saúde monitora diariamente as internações e novos casos, dois dos principais indicadores, inclusive no período do Carnaval. “Até o momento, [os indicadores] não sugerem aumento significativo e que coloquem em risco o sistema de saúde público do Estado”, informa a nota do Palácio dos Bandeirantes.

Dados do Vacinômetro indicam que 90,7% da população paulista com seis meses de idade ou mais está com o esquema vacinal completo.

A decisão do governo paulista ocorre um dia após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) desobrigar o uso de máscaras em aeroportos e no interior dos aviões.

Continua após a publicidade

Vai e vem

O uso de máscaras começou a ser flexibilizado em  março de 2022, quando o ex-governador João Doria (sem partido), determinou que ela fosse facultativa em todos os ambientes, exceto nos transportes públicos e serviços de saúde.

Pouco tempo depois, em junho de 2022, quando o governador era Rodrigo Garcia (PSDB), o aumento do número de casos e internações levou a recomendação (não obrigatória) para a volta do uso de máscara em locais fechados.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.