Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ministério da Saúde fala sobre terceira dose contra Covid-19

Marcelo Queiroga disse em que camada da população deve começar a ser aplicada a dose de reforço

Por Redação VEJA São Paulo 18 ago 2021, 17h29

A aplicação da terceira dose de vacinas contra a Covid-19 deverá começar por idosos e profissionais de saúde. A informação é do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, dada durante entrevista à imprensa nesta quarta-feira (18), para explicar a metodologia para harmonizar a distribuição de imunizantes para os estados e o Distrito Federal.

O ministro, no entanto, destacou que para iniciar a dose de reforço ainda são necessários mais dados científicos para que o Ministério da Saúde possa organizar a sua aplicação. “Planejamos, no momento que tivermos todos os dados científicos e tivermos o número de doses suficiente disponível, já orientar um reforço da vacinação. Isso vale para todos os imunizantes”.

STF determina que Governo Federal envie o número correto de doses da Pfizer para SP

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski determinou na terça-feira (17) que o governo federal envie para o estado de São Paulo vacinas contra a covid-19 necessárias para completar a imunização das pessoas que tomaram a primeira dose. A decisão do ministro foi motivada por uma ação protocolada pelo governo de São Paulo para contestar alteração ocorrida, no inicio deste mês, na sistemática de distribuição de imunizantes, fato que, segundo a procuradoria estadual, teria provocado reduções de doses que seriam enviadas ao estado e prejudicado o calendário de imunização.

Com informações de Agência Brasil

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade