Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Irmã de Criolo, Cleane Gomes morre aos 39 anos de Covid-19

Ela era professora de artes e deixa um filho de 12 anos; a mãe prestou homenagem nas redes sociais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 jun 2021, 12h14 - Publicado em 8 jun 2021, 12h13

A irmã do rapper Criolo, Cleane Gomes, morreu após complicações da Covid-19. Ela faleceu no último sábado (5), aos 39 anos, e deixou um filho de 12. Sua mãe, Maria Vilani, postou uma homenagem nas redes sociais. 

Cleane era professora de artes e ministrava aulas no Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú, o CapsArts, e também na Escola Municipal de Ensino Fundamental Jardim Sipramar. O Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias da capital, Sindsep, manifestou solidariedade aos familiares.

Maria Vilani, no Instagram, publicou um texto elogiando sua filha e afirmando que o nascimento dela foi o dia mais feliz de sua vida. “Papai do Céu presenteou-me com dois meninos maravilhosos, e depois de sete anos você chegou, depois de uma gravidez muito difícil, pois parecia que você não queria vir a esse mundo, mas aceitou a missão para fazer-me feliz”. 

“Você foi boa mãe, boa filha, boa irmã, magnífica tia, uma excelente amiga e professora, uma grande artista circense e cênica, artista plástica, compositora e poeta das boas. Dona de um coração maior que o corpo”, escreve na postagem.

View this post on Instagram

A post shared by Maria Vilani (@casa_do_silencio)

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade