Pasquale (Desde 2001)

Tipos de Restaurantes: Cantina / Trattoria, Italianos
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Girassol, 66 - Vila Madalena - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 30810333
Horário:
segunda-feira
18:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 00:00
sábado
12:00 - 00:00
domingo
12:00 - 17:00
monetization_on

Faixa de preço

De R$111,00 a R$165,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (140 lugares), Levar vinhos (permite) (R$ 45,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

A cozinha está nas mãos do proprietário, o italiano Pasquale Nigro, que ingressou no ramo fazendo ótimos embutidos e antepastos que podem ser pedidos na forma de entrada. Chegam em porções mistas como a de sopressata, envoltino de berinjela com recheio de tomate seco, alichela e abobrinha grelhada (R$ 15,90 cada 100 gramas). No menu, predominam as pastas secas, como o orecchiette com bacalhau, brócolis, batata e azeite (R$ 67,00) e o rigatoni com cogumelo seco e linguiça toscana ao molho de tomate salpicado de ricota seca (R$ 56,00). Ao final, peça a torta de chocolate e damasco (R$ 22,00).

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Cantinas/Trattorias Comer & Beber .

      A cozinha está nas mãos do proprietário, o italiano Pasquale Nigro, que ingressou no ramo fazendo ótimos embutidos e antepastos que podem ser pedidos na forma de entrada. Chegam em porções mistas como a de sopressata, envoltino de berinjela com recheio de tomate seco, alichela e abobrinha grelhada (R$ 15,90 cada 100 gramas). No menu, predominam as pastas secas, como o orecchiette com bacalhau, brócolis, batata e azeite (R$ 67,00) e o rigatoni com cogumelo seco e linguiça toscana ao molho de tomate salpicado de ricota seca (R$ 56,00). Ao final, peça a torta de chocolate e damasco (R$ 22,00).  (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2017 - Participante

      Cantinas/Trattorias Comer & Beber .

      O ambiente é rústico da fachada de madeira e vidro ao salão de tijolos à vista, que se esparrama por uma varanda, um corredor e uma ampla área nos fundos. Nesse cenário, o chef Pasquale Nigro, nascido na Puglia, expede clássicos italianos, em especial os do sul da Itália. Bom começo, o prato de antepastos (R$ 159,00 o quilo) pode reunir caponata, lascas de bacalhau no azeite e berinjela desfiada para ser saboreadas com um pão crocante e fresquíssimo. Entre as massas, tem grande saída o espaguete à carbonara preparado com ovo, pancetta e pimenta (R$ 48,00). A paleta de cordeiro com polenta (R$ 69,00) vez ou outra pode se ressentir da quase ausência de sal. Só evite o fraco café expresso (R$ 6,00), com gosto de excessivamente torrado. (Preços checados em setembro de 2017).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2014 - Participante

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Está cada vez mais aprumado o amplo espaço que a trattoria do chef Pasquale Nigro ocupa na Vila madalena desde 2011. O ambiente dividido pelo bar e uma área de teto móvel aos fundos, com jeito de galpão, é cenário para as boas receitas do cozinheiro. Em vez de se dedicar apenas a sugestões típicas do sul da Itália, região de onde nasceu, ele tem ampliado a oferta de massas frescas recheadas encontradas no norte de seu país natal. Saboroso e marcante, o molho de cogumelo banha o ravióli de ricota (R$ 38,00). Antes deles, há boas porções de antepastos de produção própria, como a berinjela fatiada e a pimenta doce (R$ 13,40 cada 100 gramas), para ser saboreados com pão fresco e crocante. Também abre o apetite a brisa de mar proporcionada pela porção de mexilhões ao molho de tomate picante (R$ 15,00). A carta de vinhos reserva boas surpresas a preços razoáveis, entre elas um tinto italiano de rótulo próprio. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      A cada temporada, o chef Pasquale Nigro inclui pratos no cardápio de sua cantina, premiada cinco vezes como a melhor da cidade em edições anteriores do especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO, a última delas no ano passado. São novidades o nhoque de batata de massa consistente com um saboroso polpettone à parmegiana (R$ 44,00), servido às quartas, e o orrichiette com lâminas de abobrinha e camarão fresco (R$ 42,00). De entrada, o cozinheiro oferece o carpaccio de polvo (R$ 28,00) e o vôngole no vinho branco (R$ 12,00). O sempre tentador balcão de antepastos tem itens como os enroladinhos de berinjela recheados de alcaparra, tomate seco e alichela (R$ 12,90 cada 100 gramas). Reinterpretação do romeu e julieta, o sorvete de fromage blanc, um queijo cremoso francês, chega nadando em calda de goiabada quente (R$ 14,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Vencedor

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Pela quinta vez, a cantina de Pasquale Nigro chega ao pódio. Essa conquista pode ser atribuída ao trabalho infatigável do chef e proprietário, que, depois de transferir a casa de Pinheiros para um imóvel maior na Vila Madalena em 2011, ampliou também o cardápio com algumas massas frescas. Uma das delícias que saem das mãos do cozinheiro é o ravióli de camarão ao molho de casca do crustáceo, vinho branco, leite e limão. A receita está disponível às terças e quintas. Das massas secas, o rigatoni tem como melhor companheiro o molho de linguiça e cogumelo seco salpicado de ricota defumada. Antes dos pratos principais, ataque a seleção de antepastos vendidos por peso. Há entre as gostosuras caponata, jiló picante e alichela, além de frios de produção própria, como a sopressata e a linguiça calabresa picante. Para fechar, prove a panacota banhada em farta calda de frutas vermelhas com uma dupla de cerejas amarenas importadas da Itália. Consultar a carta de vinhos é um programão. Concentrada em garrafas italianas, tem rótulos de boa relação qualidade-preço, caso do Eccolo 2010, tinto orgânico de importação exclusiva.

      Veja SP

    • 2011 - Indicado

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Quatro vezes premiada como o melhor de sua categoria e com uma indicação do júri de VEJA SÃO PAULO neste ano, a cantina mudou de endereço em maio. Deixou a Rua Amália de Noronha, em Pinheiros, para se fixar na Vila Madalena. Embora conserve o mesmo estilo do anterior com paredes de tijolos à vista, o novo salão é maior e mais impessoal. Além disso, o serviço ficou ainda mais descuidado. O que vale mesmo são as deliciosas receitas de Pasquale Nigro. Chef e proprietário, esse italiano da Puglia apresenta uma seleção de antepastos de primeira: alichela, berinjela grelhada no azeite, calabresa picante, sardinhas no azeite... Das raras massas frescas da casa, o ravióli de ricota aparece num caldo de carne. O clássico espaguete à putanesca ganha molho de aliche, tomate, salsinha, alcaparra, azeitona e manjericão. De longo cozimento, o ragu de cordeiro banha o orecchiette. A carta de vinhos está entre as melhores da cidade na relação qualidade-preço. Há boas pedidas como o tinto Zaccagnini Montepulciano d’Abruzzo Kasaura 2009.

      Veja SP

    • 2010 - Vencedor

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Não faltam bons endereços italianos de cozinha simples em São Paulo, conhecidos como cantinas. É justamente nessa concorrida categoria que o restaurante de Pasquale Nigro leva seu quarto prêmio. A conquista se deve aos acertos do cozinheiro, nascido na Puglia. Ele prepara antepastos artesanais como a deliciosa alichela (aliche, salsinha, alho, pimenta e azeite), a soppressata (salame de carne suína) e a berinjela lollo (rolinhos recheados de peito de peru, ricota, espinafre, queijo cacciocavallo e molho de tomate). O capítulo dedicado às massas secas ganhou o reforço de dois molhos. Para o penne, a sugestão é o crudaiola, composto de tomate-cereja, tomate picado, alho cru, azeite, queijo pecorino romano, ricota, orégano e manjericão fresco. O mollica (ao alho e óleo com aliche, catalônia e pão ralado levemente apimentado) é recomendado para o espaguete. Às terças e quintas, entra em cena um macarrão fresco. É o ravióli de queijo de cabra ao pesto de hortelã e nozes. Quartas e sábados são dias dedicados à paleta de cordeiro ao molho de tomate acompanhada de espaguete ao brócolis, alho e azeite. No piso superior, a adega envidraçada abriga rótulos de boa relação qualidade-preço, entre eles os italianos Salice Salentino Trajone e Cirò Riserva Duca Sanfelice, ambos da safra 2007.

      Veja SP

    • 2009 - Vencedor

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Aos poucos, Pasquale Nigro vai incrementando seu cardápio com massas frescas. No ano passado, ele lançou o ravióli recheado de queijo de cabra valorizado por um suave pesto de hortelã e nozes. Em julho, apresentou uma nova versão dessa massa com recheio de ricota e nozes ao molho cremoso de cogumelo seco. Ambos são preparados e servidos apenas duas vezes por semana, às terças e quintas. Macarrões secos italianos, como o clássico espaguete à matriciana (molho de tomate, bacon, alho, manjericão e queijo pecorino romano), são encontrados todos os dias. Outro avanço da cantina, premiada pela terceira vez como a melhor da cidade, foi a montagem de uma caprichada adega no piso superior. Em seu espaço envidraçado repousam vinhos de boa relação qualidade-preço, caso do tinto italiano Montepulciano Bonacchi 2008. Antes de pedir os pratos, a dica é provar os bons antepastos feitos na casa, entre eles o involtini de berinjela (rolinhos do vegetal recheados de tomate seco, alcaparra e alichela) e a abobrinha grelhada.

      Veja SP

    • 2008 - Vencedor

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Cozinheiro de predicados, o italiano Pasquale Nigro transformou sua cantineta em um enorme sucesso quando ainda ocupava uma sala apertada na Rua Cônego Eugênio Leite. A qualidade dos pratos preparados por ele faz com que a casa seja eleita pela segunda vez a melhor de sua categoria na cidade. No cardápio, brilham entradas e antepastos como a sopressata, um tipo de salame de fabricação própria, a alichela e a berinjela lollo (rolinhos recheados de peito de peru, ricota, espinafre, queijo cacciocavallo e molho de tomate). Às massas secas, entre elas o rigatoni ao ragu de cordeiro, foi incorporada uma delícia fresca. Trata-se do ravióli recheado de queijo de cabra valorizado por um suave pesto de hortelã e nozes (servido terças e quintas). Na hora da sobremesa, os sorvetes de goiabada e de queijo branco cremoso com laranja kinkan feitos na casa compõem o triunvirato. A carta de vinhos traz garrafas de ótima relação qualidade/preço.

      Veja SP

    • 2006 - Vencedor

      Restaurantes italianos (cantina) Comer & Beber .

      Pasquale Nigro nunca pensou em ter uma cantina. Fazia frios como a sopressata, salame típico do sul da Itália. Para melhor atender a freguesia, abriu uma rotisseria na Rua Cônego Eugênio Leite, em Pinheiros. Por insistência dos clientes, o local logo se transformou num minúsculo restaurante. Eram tantos os habitués que, no ano passado, foi necessário procurar um imóvel com o dobro de lugares. Na nova casa, instalada no mesmo bairro, o cozinheiro prepara clássicos cantineiros como o espaguete à matriciana (pancetta, tomate picado, pimenta, queijo pecorino e manjericão). Com dia marcado para aparecer, há o penne regado por um aromático ragu de cordeiro, servido às quartas, e o orecchiette, macarrão no formato de orelhinha com lascas de bacalhau, batata, brócolis e uma generosa quantidade de azeite, reservado para as sextas e os sábados. Guardados numa adega climatizada e numa estante, os vinhos são selecionados diretamente pelos clientes, a maioria com boa relação qualidade-preço.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s