Micaela (Desde 2013)

Tipos de Restaurantes: Brasileiros
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua José Maria Lisboa, 228 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 34736849
Horário:
segunda-feira
Fechado
terça-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
sábado
12:00 - 16:30 - 19:00 - 23:00
domingo
12:00 - 16:30
monetization_on

Faixa de preço

De R$101,00 a R$150,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 15,00) (1), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (40), Levar vinhos (permite) (R$ 30,00)

(1)quinta e sexta no jantar e aos sábados

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Numa casinha de esquina muito simples, Fábio Vieira mantém um menu em que o Brasil se encontra com outros países, em particular a Espanha, onde ele morou. Um exemplo é o crocante de tapioca com cogumelo shimeji, requeijão do norte e rúcula (R$ 32,00, seis unidades). Numa linha boteco chique, são expedidos pastéis recheados de gema de ovo de cozimento perfeito (R$ 29,00). Na finalização, acrescenta-se farofa de torresmo. Típico do sertão nordestino, o baião de dois ganha a parceria de uma especialidade mineira, a costelinha de porco na lata (R$ 52,00). Nesse mapa do Brasil de todos os cantos, cabe ainda o risoto de tucupi com jambu e costela de tambaqui (R$ 75,00). Durante a semana, o menu executivo custa vantajosos R$ 39,90.

Informações checadas em setembro/outubro de 2017.

    BRASIL E ESPANHA NO PRATO

    Conhecido por mesclar a cozinha brasileira com a espanhola no Micaela, o chef Fábio Vieira mantém seu estilo culinário também no Dia das Mães. O almoço no domingo (13), das 12h às 16h, inicia-se com a coca de manjuba, uma massa de pão fininha e crocante coberta com o peixinho (R$ 29,00, quatro unidades). O tradicional puchero, cozido de carne, embutidos e hortaliças, ganha uma versão à moda nacional (R$ 62,00), com carne de sol, galinha caipira, calabresa, paio e grão-de-bico. O arremate é dado com o sorvete de doce de leite caseiro (R$ 14,00). O menu completo, com entrada, prato e sobremesa, além de um aperitivo extra, sai por R$ 89,00.

    Informações checadas em maio de 2018.

    Comer e beber

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Brasileiros Comer & Beber .

      Numa casinha de esquina muito simples, Fábio Vieira mantém um menu em que o Brasil se encontra com outros países, em particular a Espanha, onde ele morou. Um exemplo é o crocante de tapioca com cogumelo shimeji, requeijão do norte e rúcula (R$ 32,00, seis unidades). Numa linha boteco chique, são expedidos pastéis recheados de gema de ovo de cozimento perfeito (R$ 29,00). Na finalização, acrescenta-se farofa de torresmo. Típico do sertão nordestino, o baião de dois ganha a parceria de uma especialidade mineira, a costelinha de porco na lata (R$ 52,00). Nesse mapa do Brasil de todos os cantos, cabe ainda o risoto de tucupi com jambu e costela de tambaqui (R$ 75,00). Durante a semana, o menu executivo custa vantajosos R$ 39,90. (Preços checados em setembro/outubro de 2017.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Participante

      Restaurantes brasileiros Comer & Beber .

      O chef Fábio Vieira conquistou o paladar da clientela com pratos que vêm se cristalizando no cardápio, como a canjiquinha mineira com lagostim e linguiça (R$ 56,00). Para exercitar a veia criativa, ele promove pequenas mudanças no menu. São bem-vindas novidades — a preço atraente: R$ 39,00 cada uma delas — a tainha curada e grelhada com tropeiro de feijão-manteiguinha, o fideo de comitiva (macarrão no estilo ibérico feito com carne de sol e linguiça moída) e a vaca atolada (costela bovina desfiada no caldo de mandioca). O creme brûlé de paçoca de castanha-do-pará (R$ 20,00) garante doçura e um volume extra na cintura. Durante a semana, o menu executivo custa vantajosos R$ 39,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurante brasileiros Comer & Beber .

      Neste sobradinho muito simples de esquina, o chef Fábio Vieira não para de inventar. À sua maneira, ele reinterpreta e recria receitas da culinária brasileira — não há como esquecer que ele trabalhou um período na Espanha e foi influenciado pela vanguarda do país ibérico. É o caso do risoto de tucupi com costelinha de tambaqui (R$ 64,00) e do saboroso ravióli em que a massa cede lugar ao queijo nacional cabacinha recheado de hortaliças (R$ 35,00). Nem sempre, porém, as novidades dão certo. O bolinho de chuva com ganache de chocolate é bem massudo (R$ 16,00). Vale a pena pintar no almoço de quarta, quando o executivo inclui uma deliciosa feijoada montada no prato com feijão-preto e pertences mais um toque de farinha de mandioca grossa. Completa-se com vinagrete, couve e arroz. Com entrada e sobremesa, esse menu sai a R$ 35,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurante brasileiros Comer & Beber .

      Embora tenha posto o pé na cozinha já bem grandinho, o chef Fábio Vieira, de 37 anos, é uma revelação. Quando abriu a casa batizada com o nome de sua bisavó, em novembro de 2013, o cozinheiro misturava Espanha e Brasil no mesmo cardápio. Pouco a pouco, o país ibérico foi virando uma reminiscência no menu, cada vez mais nacional. De espanhol, ficaram só um ou outro ingrediente e parte das técnicas aprendidas durante um rápido estágio no Hofmann, de Barcelona. Algumas de suas criações têm um toque de ousadia e requinte. Não faltam exemplos, como a deliciosa canjiquinha mineira com linguiça livre de gordura e camarões salteados (R$ 40,00) ou a recém-incluída caldeirada de pirarucu e camarão no tucupi aromatizada com iquiriba (R$ 70,00), um tempero da Amazônia. Em clima de banquete criativo, saboreiam-se ainda a galinhada de ave caipira com arroz cremoso finalizada com pimentões tostados (R$ 39,50) e o baião de dois de costelinha de porco na lata com ovo e farofa crocante (R$ 38,00). De sobremesa, a crema catalana — o creme brûlé dos espanhóis — tem uma camada brasileiríssima de paçoca de castanhas (R$ 20,00). É para pedir bis. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Vencedor

      Restaurantes chef revelação Comer & Beber .

      Na época em que cursava faculdade de rádio e TV no interior, este paulista de Avaré montou uma banda de reggae. Sonhava em estourar como guitarrista. A devoção de Fábio Vieira pela música era tão grande que ele enviou à Jamaica faixas de um disco para ser mixadas no mesmo estúdio usado pelo ídolo Bob Marley. Mas o sucesso ficou restrito ao grupo de amigos e familiares. “Só depois descobri minha paixão por cozinhar”, conta.  Isso aconteceu quando ele já era quase um trintão. Vieira pôs “o pé na estrada”, como dizem os músicos, e se matriculou no curso de gastronomia em 2005. Depois de formado, atuou em um hotel fazenda na cidade de Leme. Também teve a oportunidade de se aprimorar na Espanha. O fascínio pela culinária de vanguarda do país ibérico o levou a estagiar no estrelado restaurante Hofmann, de Barcelona. De volta a São Paulo, tornou-se titular do Casa de Maria Madalena, em Pinheiros. Embora achasse que o trabalho na cozinha do bar não combinava muito com o seu perfil, lá ele teve a oportunidade de conhecer Juliana Heredia. No fim de 2013, o chef e a sócia-investidora inauguraram o Micaela, do qual Juliana se desligou quatro meses atrás. Aos 37 anos, Vieira brilha à frente desse restaurante de ambiente bem simples nos Jardins. “Meu caminho pela cozinha brasileira foi natural, embora continue a usar algumas técnicas espanholas”, diz. Em seu cardápio verde-amarelo, os pratos vão de uma galinhada (R$ 39,50) à canjiquinha com camarão e linguiça servida com arroz (R$ 40,00). Ou da caldeirada amazônica de pirarucu com camarão no tucupi (R$ 70,00) ao baião de dois de costelinha de porco na lata com farofinha (R$ 38,00). Sem pesar a mão,  Vieira toca as panelas da casa de forma harmoniosa e cadenciada. Como  uma batida de reggae. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    w

    Conectando a %s