Castelões (Desde 1924)

Tipos de Restaurantes: Pizzarias
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Jairo Góis, 126 - Brás - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32290542
Horário:
segunda-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
terça-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
sábado
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
domingo
12:00 - 16:00 - 18:30 - 00:00
check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (145), Comida (couvert) (R$ 14,00), Levar vinhos (permite) (R$ 65,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

É a pizzaria mais antiga da cidade e um dos patrimônios do Brás. Talvez pelo movimento tranquilo do jantar — no almoço funciona como cantina —, perdeu um pouco de seu eterno vigor. Ainda assim, vale passar por lá para provar especialidades como a clássica pizza de calabresa (R$ 78,00) ou a de aliche (R$ 84,00), que poderia ser um tiquinho menos salgada. No capítulo das massas, o nhoque ao sugo (R$ 57,00) aparece como uma das opções. Entre as poucas sugestões de doces do cardápio, a sacripantina continua a melhor. É um bolinho de massa delicada com creme de baunilha e cereja (R$ 26,00).

Preços checados em setembro de 2017.

    Comer e beber

    • 2017 - Participante

      Pizzarias Comer & Beber .

      É a pizzaria mais antiga da cidade e um dos patrimônios do Brás. Talvez pelo movimento tranquilo do jantar — no almoço funciona como cantina —, perdeu um pouco de seu eterno vigor. Ainda assim, vale passar por lá para provar especialidades como a clássica pizza de calabresa (R$ 78,00) ou a de aliche (R$ 84,00), que poderia ser um tiquinho menos salgada. No capítulo das massas, o nhoque ao sugo (R$ 57,00) aparece como uma das opções. Entre as poucas sugestões de doces do cardápio, a sacripantina continua a melhor. É um bolinho de massa delicada com creme de baunilha e cereja (R$ 26,00). (Preços checados em setembro de 2017).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      À noite, quando a cantina do Brás se transforma na mais antiga pizzaria da cidade, a vizinhança não se mostra nada atraente. Outro detalhe importante: quem gosta de lugares arrumadinhos certamente vai se assustar com o antigo salão que guarda parte da história gastronômica da cidade e que deve ter sido reformado pela última vez sabe-se lá quando. Não precisam de retoques as pizzas com discos de bordas enormes e coberturas na medida que fazem lembrar Nápoles, cidade-berço da receita. Antes de passar ao que interessa, prove uma das massas do cardápio. O ravióli de ricota al dente é banhado por um molho de tomate (R$ 59,00) daqueles de antigamente e no melhor sentido: benfeito, benfeito... Como o negócio aqui é pizza feita na massa de qualidade e sem exagero de ingredientes, encare a de calabresa picante com cebola (R$ 70,00) se não tiver medo de sabores ardidos. Numa linha mais suave, mas igualmente marcante, a romana (R$ 82,00) combina mussarela e aliche com sal na medida certa. Receita da mãe do proprietário Fabio Donato, a torta de ricota (R$ 16,00) é uma delícia sem farinha. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      Não importa em qual parte da cidade você esteja, saiba que vale a pena sair em direção ao Brás. É ali que fica uma das dez melhores pizzarias paulistanas e também a mais antiga em funcionamento. Ainda que a data seja incerta, seus proprietários, entre eles João Donato, falecido em setembro, sempre acreditaram que o lugar estaria completando nove décadas neste ano. No antigo salão, são evidentes as marcas do tempo, seja nas fotografas de antigos frequentadores — alguns deles não mais entre nós —, seja nas toalhas um tanto surradas. Suas pizzas são montadas na massa de bordas generosas com coberturas na medida. A que leva o nome da casa combina calabresa e mussarela (R$ 70,00). Outra clássica, a margherita (R$ 56,00) beneficia-se do aroma do manjericão fresco sobre queijo e molho de tomate. Como se trata também de uma cantina, aberta até no almoço, o cardápio inclui massas como fusilli al dente e molho de calabresa (R$ 68,00, para dois). Em um velhusco balcão refrigerado postado na entrada, repousam antepastos como o rosbife de lagarto e a berinjela com alho e pimenta, vendidos em porções (R$ 31,00). Sem nenhuma ordem, há caixas de vinho com boas garrafas italianas do Vêneto e do Piemonte. Não aceita cartões. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      É a mais antiga pizzaria da cidade em funcionamento. Os atuais proprietários da família Donato estão no controle da casa fundada por Ettore Siniscalchi desde os anos 50, muito embora o patriarca Vicente trabalhasse como garçom desde a década de 40. As marcas da tradição se espalham pelo salão repleto de antigas fotos, nas quais estão registrados os clientes que passaram por suas mesas. Por muito tempo, a Castelões assou apenas quatro coberturas clássicas sobre os discos de massa média e bordas amplas — mussarela (R$ 45,00), aliche (R$ 61,00), alho e óleo (R$ 56,00) e a sempre apetitosa calabresa (R$ 58,00). A oferta se ampliou, com versões como a berinjela (R$ 54,00), num total de dezoito opções. No cardápio, estão ainda sugestões de massas servidas também no almoço. É o caso do nhoque ao sugo (R$ 43,00 para dois). (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      Com quase noventa anos de história, é um dos restaurantes mais longevos da cidade. Embora tenha se celebrizado como pizzaria, funciona também como cantina. Em seu salão adornado por antigas fotografias desfilam massas como o ravióli de ricota ao sugo durante o almoço. Aos sábados, domingos e feriados grelha o frango capão, servido junto de salada. À noite, acende o forno para assar discos de massa média e bordas amplas. Sobre eles aparecem a margherita e a rúcula (a verdura com mussarela e tomate seco). Ampliou consideravelmente a carta de vinhos, que traz o italiano tinto Due Uve Pinot Noir.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Participante

      Restaurantes pizzarias Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2010/2011

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s