Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Ivete Sangalo quebra silêncio e resolve falar sobre governo Jair Bolsonaro

Cantora foi duramente criticada após lamentar mortes pela Covid-19 em discurso considerado 'isentão'

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 jun 2021, 14h58 - Publicado em 22 jun 2021, 14h57

Ivete Sangalo resolveu falar sobre o governo de Jair Bolsonaro após ser duramente criticada nas redes sociais. Em publicação nesta terça-feira (22), a cantora disse que o atual governo brasileiro não a representa e que isso será resolvido nas próximas eleições pelo poder do voto.

“Meus zamuris, entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que aí está não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir. E isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições, através do poder do voto”, escreveu.

Ela também afirmou que o momento exige que cada um faça a sua parte para driblar essa desorganização. “Uso de máscara, higienização, vacinas e o que mais for necessário”. Ivete finalizou o comunicado afirmando ser a favor da “vacina para todos”.

View this post on Instagram

A post shared by Veveta (@ivetesangalo)

Entenda a polêmica

Ivete Sangalo recebeu críticas após falar sobre o número de 500 000 mortos pela Covid-19 sem citar o governo federal. No domingo (20), a cantora baiana havia dito que as vidas perdidas não são “sobre partidos”. No dia anterior, milhares de pessoas haviam saído às ruas no Brasil para manifestar o descontentamento com a condução da pandemia por parte do governo Bolsonaro. 

Na segunda-feira (21), Anitta se posicionou em sua redes sociais no que foi lido como uma indireta à colega. “500 mil mortes… é sobre FORA BOLSONARO sim! A favor da democracia, da economia, da saúde,  da educação, do senso COLETIVO”.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade