Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Espetáculo on-line adapta Terra em Trânsito, de Gerald Thomas, para 2021

Montagem cita momentos como protestos do #BlackLivesMatter e invasão do Capitólio norte-americano

Por Saulo Yassuda Atualizado em 16 abr 2021, 09h53 - Publicado em 16 abr 2021, 06h00

A invasão do Capitólio americano, a crise dos mísseis e o #BlackLivesMatter não são esquecidos no monólogo alucinado de uma diva da ópera (Fabiana Gugli; foto) trancada em seu camarim. Em Terra em Trânsito, em cartaz no YouTube, a cantora lírica repassa, em ritmo de desabafo delirante, episódios da política e da cultura dos séculos XX e XXI, instantes antes de entrar em cena, na clássica Tristão e Isolda.

O texto original de Terra em Trânsito, de Gerald Thomas, é de 2006. Nesta versão atualizada, o encenador, que vive em Nova York e dirigiu a atriz remotamente, adaptou o discurso no contexto do governo Donald Trump — o anterior mostrava uma crítica a George W. Bush. Indicada em 2006 ao Prêmio Shell, Fabiana ora dirige o texto à câmera (ou seria ao espelho?), ora a um cisne judeu intelectual, manipulado por Isabela Carvalho e com voz de Marcos Azevedo.

Ao mesmo tempo que alimenta a ave à força, para que renda um foie gras saboroso — o método cruel é conhecido como gavagem —, a diva toma uma pílula atrás da outra, representadas por balinhas coloridas — quinze anos atrás, ao vivo, no palco, o vício era a cocaína. O espetáculo gravado na sala da atriz pode ser visto de forma gratuita pelo YouTube (bit.ly/terraemtransito) nos sábados (17 e 24) e domingos (18 e 25), às 20h. A partir de 1º de maio, ficará no ar por um mês e poderá ser assistido a qualquer horário.

(40 min.). 14 anos. Grátis. Estreou em 10/4/2021.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 21 de abril de 2021, edição nº 2734

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade