Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Comemoração do Ano Novo Chinês da Liberdade será online este ano

Sem a possibilidade de festa presencial, evento para celebrar a data ocorre dia 21 de fevereiro, às 11h, no canal do Youtube da associação organizadora

Por Artur Alvarez Atualizado em 12 fev 2021, 19h55 - Publicado em 12 fev 2021, 19h54

A tradicional festa para comemorar a chegada do Ano Novo Chinês no bairro da Liberdade não vai acontecer do jeito que todos estavam acostumados devido à pandemia do novo coronavírus. A Associação de Amizade Brasil-China (AABC), que organiza o evento todo ano, teve que se adaptar para conseguir comemorar a data e fará o evento 100% online. 

Nesta sexta-feira (12), a comunidade chinesa do mundo todo festeja a passagem para o ano do Boi de Metal. No ano passado, a festa na Liberdade reuniu cerca de 200 000 pessoas com muita festa, apresentações e comidas típicas. A comemoração faz parte do calendário cultural oficial da cidade de São Paulo e o apoio de todos os anos da Prefeitura segue para o evento na web.

boi em desenho
O Boi de Metal é mascote do evento deste ano Reprodução/Arquivo/Divulgação

Em entrevista, Heida Li, presidente da AABC e ex-vereadora da cidade de São Paulo, reforçou a importância que o evento tem para o bairro que abriga a maior comunidade sino-brasileira do país. “O intuito do nosso evento e da associação é continuar apresentando a cultura chinesa e o evento este ano é uma resposta para nosso público”, disse.

Para Heida, o foco do evento na comunidade é tanto que, além das atrações deste ano, a associação continuará com a tradição de fazer e distribuir camisas da celebração para seu público, e também planeja um momento de interação maior com a audiência na transmissão.

Segundo a AABC, a comemoração terá apresentações das danças do Leão e do Dragão, de artes marciais e de canto e dança, previsões para o Ano do Boi e uma parte reservada à curiosidades e costumes da cultura chinesa, como suas tradições, culinária e caligrafia. “Este ano acrescentamos bastantes receitas, que é algo muito cultural e interessante”, acrescenta a presidente.

Continua após a publicidade
pessoas se preparando para show
A dança do Dragão é uma das mais tradicionais da cultura chinesa e faz muito sucesso com o público do evento Reprodução/Acervo Pessoal/Divulgação

Xenofobia?

“Não acho que tenha afetado tanto [a comunidade chinesa da Liberdade e a AABC]”, diz a presidente quando perguntada sobre o aumento de uma possível xenofobia após o surgimento do coronavírus, cujo epicentro foi, ao que tudo indica, em Wuhan, na China. 

“A pandemia afetou muita gente e não é só a comunidade chinesa que sofre com a xenofobia mundo afora. O Brasil é um país internacional, que recebe de braços abertos qualquer povo de qualquer lugar do mundo”, disse.

Segundo ela, o festival ajuda justamente a combater preconceitos. “Acho que nenhuma pessoa aceita essa palavra sobre o racismo. A associação, quando promove um evento cultural, o intuito também é isso. Não existe coisa melhor do que a cultura para unir dois povos, a cultura não tem fronteiras. A gente quer continuar mostrando a cultura e fortalecendo essa relação”.

grupo de pessoas de colete branco posando para a foto na frente de um palco
Voluntários que organizaram o evento em 2020 Reprodução/Acervo Pessoal/Divulgação

Comemoração do Ano Novo Chinês
> Dia 21 de fevereiro, às 11h, no canal do YouTube da Associação de Amizade Brasil-China. A duração estimada do evento é de uma hora e meia. Facebook e Instagram da AABC: https://tinyurl.com/3f43r354 e https://tinyurl.com/4qpwksxt. Apoiadores deste ano: Prefeitura de SP, Associação Chinesa do Brasil, Instituto Li Wing Kay e Templo Zu Lai

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade