Clique e assine por apenas 6,90/mês

Comer & Beber 2019: o melhor delivery de São Paulo

Críticos de COMER & BEBER 2018/2019 avaliaram três restaurantes no serviço de entregas

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 25 out 2019, 10h41 - Publicado em 25 out 2019, 01h00

O iFood, aplicativo dedicado à entrega de comida online, apresentou o prêmio de Melhor Delivery. O teste foi feito pelos críticos de COMER & BEBER 2019/2020.

Confira o resultado.

Cordeiro: servido com cuscuz marroquino Roberto Seba/Divulgação

CAMPEÃO – MANIOCA

Delivery não tem louça. No Manioca, porém, a comida vem em bonitas embalagens de papel cartão revestido de plástico. Coloridas e bem vedadas, elas impactam pelo visual logo na abertura da sacola. Quem desenha as estampas é a própria chef Helena Rizzo, que assina o menu do cinco-estrelas (a cotação máxima do COMER & BEBER) Maní e supervisiona a cozinha do Manioca, confiada a Bianca Monteiro.

Bem bronzeado, o bolinho de tapioca com carneseca e requeijão chega íntegro (R$ 45,00, seis unidades). Mesmo com o calor da viagem, o ravióli de queijo de cabra com pera e noz-pecã crocante não passa do ponto e é banhado de manteiga e sálvia (R$ 79,00). Com um pé no Oriente, o bom cozido de cordeiro e especiarias salpicado de amêndoas tem como parceiros cuscuz marroquino ao açafrão com hortaliças e purê de grão-de-bico (R$ 71,00). Ganha vida com o molho de coalhada e hortelã, enviado à parte (R$ 62,00). O ponto-final açucarado é dado pelo parrudo bolo de chocolate com recheio e cobertura de brigadeiro denso e sorvete de leite em pó (R$ 39,00).

Tiramisu: com gostinho de café Ricardo D'Angelo/Veja SP

2º LUGAR – CASA EUROPA

Os preparos servidos no casarão de esquina do Jardim Paulistano dão as caras no destino quase sem perder a qualidade com que são expedidos da cozinha. As vasilhas, tão firmes que podem ser reutilizadas, saem com o conteúdo quentinho das mãos do motoboy para a mesa de casa ou do escritório.

Continua após a publicidade

Comece pela porção de pastel recheado de queijo do reino (R$ 30,00) ou de ragu de costela (R$ 31,00). Se esses petiscos não vêm no auge da crocância, mostram-se sequinhos e saborosos. De prato principal, o fettuccine al dente é coberto também de ragu de costela (R$ 72,00) — aquele mesmo dos pastéis. Para quem prefere os pescados, há uma opção lusitana, o bacalhau à brás (R$ 76,00). Um doce pode ser o tiramisu (R$ 29,00), que felizmente tem gostinho de café.

Penne com melão e presunto cru: clássico do Spot Mario Rodrigues/Veja SP

3º LUGAR – SPOT

Um ícone do badalado restaurante, o penne com presunto cru e melão (R$ 62,00) pode ser provado no conforto do lar. Os ingredientes, dispostos na mesma embalagem de plástico junto de molho de creme de leite e limão, não ficam lá muito bonitos, mas agradam ao paladar.

Se melecar as mãos não for um problema, peça a costelinha de porco ao molho agridoce (R$ 51,50), que pode ganhar a guarnição de purê de batata por mais R$ 34,50. Antes, uma opção de petisco é o cremoso bolinho de couve-flor ao lado de geleia de pimenta (R$ 45,00 a porção).

Na sobremesa, o crumble de maçã (R$ 33,50) surge ainda quentinho e com a crosta firme, e pode ser coroado com uma bola de sorvete de baunilha, transportada num recipiente à parte. Só não vale esquecê-la na mesa durante a refeição — congelador já!

Continua após a publicidade
Publicidade