Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Como foi a festa de lançamento da 22ª edição do guia COMER & BEBER

Em uma noite emocionante, o guia premiou endereços e personagens que ajudam a mudar a paisagem gastronômica da capital

Por Redação VEJA São Paulo 28 set 2018, 06h00

Ao som de Vivaldi, imagens da cidade se alternam no telão com outras, de comida. As cenas vão se sucedendo até revelar, no final, a foto de seis personagens que contribuem para mudar a gastronomia paulistana para melhor. O retrato, que arrancou aplausos de um público de quase 700 convidados que lotou a Casa Charlô, no Itaim Bibi, no último dia 20, revelava a capa da 22ª edição do COMER & BEBER, o guia gastronômico mais importante do país, lançado naquela noite.

A publicação, que premiou os melhores estabelecimentos e personagens da capital em 43 categorias, trouxe um ensaio de encher os olhos, com cenário de dez novos — e lindos — endereços para ir comer e beber. Somados os campeões, a revista publicou um total de 800 endereços testados pela equipe de críticos, de forma anônima e com pagamento de todas as contas.

O apresentador Zeca Camargo, da Rede Globo, que conduziu o evento Romero Cruz/Veja SP

O mestre de cerimônias do evento, apresentado pelo Santander, foi o jornalista da Rede Globo Zeca Camargo, que chamou ao palco para entregar os prêmios celebridades como a atriz Marília Gabriela e o novelista e escritor Walcyr Carrasco, junto a outros famosos que despontam como fenômenos na internet, caso das youtubers Luanda Gazoni e Maddu Magalhães. Fizeram parte desse time as apresentadoras Millena Machado e Regina Volpato e o humorista Rafael Cortez. Dos musicais, deram brilho à noite os atores Fabi Bang e Guilherme Magon. Também estavam lá os cantores Mariana Nolasco e Dani Black, a apresentadora do Morning Show Paulinha Carvalxho e o escritor Caio Carneiro.

A grande homenageada na edição 2018/2019, e uma das personagens da capa, é a chef Mara Salles, do Tordesilhas, eleita a personalidade gastronômica. “Estou em estado de graça”, disse. Outro retratado radiante com a placa recebida é o empresário Leo Sanchez, restaurateur do ano e um dos sócios do restaurante Vista, a estreia de 2018. “No domingo depois da publicação, batemos recorde de público”, comemora.

Marília Gabriela entre Rogério Fasano e Luca Gozzani, do premiado Fasano Flavio Santana/Veja SP

Como costuma ocorrer após o lançamento do guia, outros endereços também tiveram alta na demanda. A saída de tribones, corte mencionado no texto sobre a melhor churrascaria, o Rubaiyat, mais que dobrou, nos cálculos do sócio Belarmino Iglesias Filho. “É o efeito do Oscar da gastronomia brasileira”, festejou. A rede Bráz Elettrica, dona da melhor pizza de balcão, teve aumento de 25% de público no fim de semana. O pequeno Marcha e Sai, em Higienópolis, registrou procura 65% maior no sábado depois de faturar o título de bom e barato em Comidinhas.

Entre as novidades da edição está a estreia de prêmios como o sorveteiro do ano, que foi para Thomas Zander, do Frida & Mina. “Ficamos muito felizes com a nova categoria. Até então, esse profissional era meio invisível”, afirma. Outro novo destaque é a premiação para os drinques de até 27 reais, dada ao Benzina. A placa foi recebida por Gabriel Santana, responsável pelos coquetéis. “Vamos ver se no ano que vem eu ganho o prêmio de melhor bartender também”, arriscou.

O editor sênior Arnaldo Lorençato e o chef do ano, Paulo Shin, do coreano Komah Romero Cruz/Veja SP

Um dos momentos mais emocionantes da festa foi quando o boteco japonês Quito Quito foi anunciado como o izakaya número 1. A chef japonesa Kaori Muranaka não conteve as lágrimas. “Lembrei desses cinco anos de trabalho na capital, sem entender português. Estou muito feliz porque a VEJA SÃO PAULO é brasileira, e não uma revista japonesa — um sinal de que o público daqui está aceitando o que fazemos.”

A comemoração de Luiz Filipe Souza, do Evvai, o chef revelação Romero Cruz/Veja SP
As apresentadoras Paulinha Carvalho (Morning Show) e Regina Volpato (Mulheres) e o ator Thiago Adorno Romero Cruz/Veja SP
O novelista Walcyr Carrasco (de óculos), da Globo, com os sócios do Vista, a estreia do ano Romero Cruz/Veja SP
Continua após a publicidade
Publicidade