Imagem Blog

Viajar e Curtir

Por Blog
Tudo o que é preciso saber antes de embarcar para a viagem dos sonhos
Continua após publicidade

Festas de réveillon no Brasil: mais extravagâncias!

Ok, gosto não se discute e cada um aplica seu suado dinheirinho como bem entende. Mas será que vale a pena gastar em uma singela noite (tá, o adjetivo não se aplica muito bem à virada do ano, mas ainda assim são apenas algumas horas) o equivalente a uma passagem aérea entre o Brasil e a Europa, […]

Por Júlia Gouveia
Atualizado em 27 fev 2017, 11h55 - Publicado em 31 out 2012, 17h59

Queima de fogos em Copacabana: na areia é de graça! (crédito: Marililda Cruppe/Riotur)

Ok, gosto não se discute e cada um aplica seu suado dinheirinho como bem entende. Mas será que vale a pena gastar em uma singela noite (tá, o adjetivo não se aplica muito bem à virada do ano, mas ainda assim são apenas algumas horas) o equivalente a uma passagem aérea entre o Brasil e a Europa, na alta temporada? Ou a um lindo e duradouro par de Loubotins (perdoem-me pelo momento devaneio)? Dando sequência ao último post, onde listei alguns preços mirabolantes cobrados por alguns hotéis e pousadas no réveillon (leia aqui), eis mais alguns exemplos estratosféricos do patamar de custos que atingimos nesta época do ano:

– Copacabana Palace, Rio de Janeiro
Estar entre os globais na última noite do ano custa exatos 2 530 reais por pessoa. Paga-se, claro, pelo glamour de circular entre os salões Golden e Nobre do edifício que foi o grande ícone dos anos 20, ainda que o jantar e as bebidas estejam incluídos.

– Iate Clube Santos, Angra dos Reis
Para se juntar à trupe que, no ano passado, reunir gente como Glória Maria, Cláudia Leitte e Luciano Szafir, prepare-se para desembolsar 1 400 reais por pessoa – e ainda ficar em pé! Quem quiser uma mesa para chamar de sua paga mais 5 000 reais (com direito a oito lugares).

Continua após a publicidade

– Cafe de la Musique Jurerê Internacional, Florianópolis
Jurerê Internacional, a praia que fez fama como a Ibiza brasileira e reúne a turma endinheirada que chega de helicóptero para embalar as tardes com champanhe no verão, promete um réveillon à altura. Neste que é um os endereços mais badalados, a festa custa 400 reais para mulheres e 1 500 para homens, com ceia e bebidas.

– Pousada Zé Maria, Fernando de Noronha
A pousada mais famosa de Noronha organiza a festa mais badalada da ilha – mas não inclui no preço bebidas como caipirinhas, vinhos e champanhe, que podem ser levados pelos convidados (!). O preço, com jantar, duas pistas de dança e quatro DJs, custa 778 reais para mulheres e 998 reais para homens. Jovens de até 17 anos pagam 398 reais. Ah, bom. : )

– Restaurante Amado, Salvador
O nome por trás da festa da virada é manjadíssimo e sinônimo de badalação: Lícia Fábio. Ela se uniu às criações gastronômicas do chef Edinho Engel (que, além do Amado, é dono do Manacá, em Camburi) e se muniu de uma banda de marchinhas, dois DJs e uma vista particular para a noite do dia 31, que terá o sugestivo nome de D’Lícia e custará 850 reais por pessoa em mesa e 700 reais no lounge.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.