Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Monica Benini, mulher de Júnior, desabafa sobre amamentação

"O desejo e a vontade de amamentar brotam na mesma velocidade que a fome dele aparece. É lindo, visceral, mágico. E dolorido, muito dolorido"

Por Redação VEJA São Paulo 4 dez 2017, 13h37

A amamentação pode ser um momento mágico de ligação entre mãe e bebê — mas não é assim para todas as mulheres. Neste domingo (3), a designer Monica Benini desabafou sobre as dificuldades da maternidade com uma belíssima foto no Instagram clicada pelo marido, o músico Júnior Lima. No registro, ela aparece amamentando o filho do casal, Otto, de 2 meses de vida, na primeira viagem do bebê a praia.

E, de repente, você se vê com um serzinho totalmente desamparado nos braços… frágil, sensível e seu. Ele precisa ser cuidado, protegido, alimentado… e essa função, talvez a mais importante delas, só depende de você. O desejo e a vontade de amamentar brotam na mesma velocidade que a fome dele aparece. É lindo, visceral, mágico. E dolorido, muito dolorido“, escreveu Monica na internet.

Nos primeiros dias, meu leite jorrava na mesma intensidade que as lágrimas caiam. Nem parecia que aquela boquinha tão delicada poderia machucar meus mamilos de tal forma. E machucou, sangrou. Tive pessoas ao meu lado que me ampararam, me deram forças e acalmaram: ‘Depois da primeira semana, tudo acalma’, diziam elas. E eu acreditava. Que bom que acreditava, porque elas acalmam mesmo. Você entende o ritmo do seu bebê e ele o seu. Hoje em dia amamentar é puro prazer, mas acho importante dizer que teve muito suor até chegar aqui! E como valeu a pena! Não existem palavras para explicar a sensação de ver seu filho saciado somente com o que vem de você“. Confira: 

View this post on Instagram

E, de repente, vc se vê com um serzinho totalmente desemparado nos braços… frágil, sensível e seu. Ele precisa ser cuidado, protegido, alimentado… e essa função, talvez a mais importante delas, só depende de vc. O desejo e a vontade de amamentar brotam na mesma velocidade que a fome dele aparece. É lindo, visceral, mágico. E dolorido, muito dolorido. Nos primeiros dias, meu leite jorrava na mesma intensidade que as lágrimas caiam. Nem parecia que aquela boquinha tão delicada poderia machucar meus mamilos de tal forma. E machucou, sangrou. Tive pessoas ao meu lado que me ampararam, me deram forças e acalmaram: “depois da primeira semana, td acalma”, diziam elas. E eu acreditava. Que bom que acreditava, pq elas acalmam mesmo. Vc entende o ritmo do seu bebê e ele o seu. Hj em dia amamentar é puro prazer, mas acho importante dizer que teve muito suor até chegar aqui! E como valeu a pena! Não existem palavras pra explicar a sensação de ver seu filho saciado somente com o que vem de vc. Saciado, imunizado, forte. Amamentar é uma das coisas mais lindas que já vivi. Mas é preciso ter persistência e acreditar na nossa força e na força do alimento que sai de nós. Então, avante mamães! A gente consegue! 💪🏼 #comoeutevejo 📷 @junior_lima (Pra celebrar o primeiro dia de praia do Otto e os dois meses de vida dele! Não aguento de amor… ) #otto0110

A post shared by M O N I C A B E N I N I (@monicabenini) on

View this post on Instagram

(a)MAR ♡ #comoeutevejo #otto0110

A post shared by M O N I C A B E N I N I (@monicabenini) on

Saciado, imunizado, forte. Amamentar é uma das coisas mais lindas que já vivi. Mas é preciso ter persistência e acreditar na nossa força e na força do alimento que sai de nós. Então, avante mamães! A gente consegue!“, finalizou Monica. 

Dê sua opinião: E você, o que achou do desabafo? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade

Publicidade