Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda

Por Saulo Yassuda
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha há dez anos. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Nick Cave se pronuncia sobre fechamento de Mercearia São Pedro

Artista australiano viveu em São Paulo nos anos 1990 e era frequentador do bar, que pode encerrar as atividades

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h31 - Publicado em 24 ago 2021, 12h13

O cantor australiano Nick Cave se pronunciou a respeito do possível fim do bar Mercearia São Pedro, na Vila Madalena. Em seu site The Red Hand Files, o artista fez um depoimento emocionante e cheio de nostalgia a respeito do boteco. “Aqueles dias no Mercearia São Pedro eram simples e bons. Foram os melhores momentos”, escreveu.

Cave viveu em São Paulo no início dos anos 1990. Em uma passagem para se apresentar pelo país, o cantor se apaixonou por uma produtora de moda, Viviane, voltou para uma temporada e teve um filho.

O Mercearia São Pedro tem mais de cinquenta anos de serviços prestados e pode fechar as portas nos próximos meses. De acordo com um dos sócios, uma incorporadora vai erguer um empreendimento imobiliário no terreno. A informação não é confirmada pelo irmão e sócio dele. A dupla briga na justiça.

Salão Mercearia São Pedro, com capas de LP penduradas no teto e mesinhas de madeira espalhadas.
O bar: os pôsteres de filmes permanecem na decoração (SY/Veja SP)

Em seu site, Cave responde a perguntas de fãs. O depoimento sobre o boteco vem depois de duas questões: “Qual é seu bar favorito?” e “O bar Mercearia São Pedro, um lugar que você costumava ir quando viveu em São Paulo, vai fechar e ser substituído por um edifício caro. O que acha disso?”. Confira a resposta abaixo, traduzida.

Continua após a publicidade

Caros Alex e Lucas,

No início dos anos 90, morei em uma região de São Paulo chamada Vila Madalena com minha então companheira, Viviane, e nosso filho Luke. No final da nossa rua ficava o Merceario(SIC) São Pedro, uma mercearia que também funcionava como um bar ao ar livre. Todos os dias, por volta das 11 horas, eu pegava Luke, que tinha cerca de dois anos na época, e juntos subíamos a ladeira até o Pedro’s. Eu sentava Luke em um banquinho ao meu lado no bar e comíamos pastéis de queijo, e o dono, Pedro, falava com Luke até as pessoas chegarem para o almoço. Em seguida, mudávamos para uma mesa na calçada do lado de fora e nos sentávamos ao sol. Eu lia e escrevia coisas e Luke chupava a chupeta ou um Chupa Chups que Pedro tinha lhe dado às escondidas. Acho que escrevi algumas letras durante esses tempos, ‘The Ship Song’ e ‘Papa Won’t Leave You, Henry’ e ‘Foi Na Cruz’, mas principalmente eu só sentei e fumei cigarros e bebi uma cerveja e conversei com Luke, enquanto ele chupava seu Chupa Chups e assistia e ouvia.

Aqueles dias no Mercearia São Pedro eram simples e bons. Foram os melhores momentos. Agora, os desenvolvedores estão demolindo o bar e construindo um prédio de apartamentos de luxo em seu lugar. Entendo que assim é o mundo – as coisas vêm e vão – e sei que enfrentamos problemas mais urgentes do que a demolição de um barzinho em São Paulo, mas mesmo assim um pedaço da alma da Vila Madalena se perderá quando eles botarem aquele lugar abaixo, e um pedaço meu também.

Com amor, Nick

Continua após a publicidade

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.