Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Saulo Yassuda, repórter e crítico de bares de VEJA São Paulo Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Encontro on-line discute diversidade no mundo das bebidas

O bartender Thomas Souza recebe colegas como Chula Barmaid e Talita Simões para falar sobre mercado de trabalho para pessoas LGBTQIA+

Por Saulo Yassuda Atualizado em 20 jan 2022, 14h05 - Publicado em 28 jun 2021, 18h33

Diversidade. Está aí um tema que quero ver cada vez mais discutido no mundo etílico. E, bonito de ver, o site Mixology News que abriu discussões ao redor do movimento LGBTQIA+, com lives e publicações de conteúdo na semana passada. Nesta segunda (28), a programação será coroada com um webinar pelo YouTube (mixologynews), o Diversidade na Coquetelaria.

A discussão com profissionais do ramo etílico vai falar sobre o momento da comunidade no mercado de trabalho. Será dividida em três blocos. O primeiro, entre 19h30 e 20h, trará a veterana consultora Talita Simões junto de Giselle Salviano e Wanderson Sá, todos de São Paulo. A partir da 20h,  João Morandi (Pernambuco), Pâmela Lopes (Santa Catarina) e Dudah Bonatto (São Paulo) entram em cena. O último bloco, às 20h30, terá Romero Britto (não é o artista plástico, mas um profissional do Paraná), Thomas Ramos (Maranhão) e a argentina Chula Barmaid, que está se despedindo de São Paulo.

A mediação será feita pelo bartender mineiro Thomas Souza, atualmente baseado em São Paulo. “Hoje existe um pouco mais de aceitação e permissividade das pessoas com a diversidade”, observa o ativista. “Sinto essa mudança, sim, comigo mesmo. É um pouco morosa, mas existe.” 

E continua. “Já enfrentei vários ‘nãos’ e portas fechadas, por parte dos empregadores”, descreve. “Por ser negro, gay, gordo, fora dos padrões, sou um conjunto que pode ser um pouco ‘assustador para algumas pessoas, mas isso tem mudado”. Padrões físicos que não sejam o do saradão das coqueteleiras reforçam o preconceito. O profissional aponta ainda que “tem muito bartender que esconde, sim, a orientação sexual” para se adaptar ao mercado. Que isso mude. E em breve.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês