Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda

Por Saulo Yassuda
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha há dez anos. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Caracol pede ajuda da clientela para não fechar

O bar, que reabre no sábado (24), faz uma vaquinha por plataforma digital

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h31 - Publicado em 22 abr 2021, 19h36

Alguns bares têm ficado pelo caminho durante a quarentena. Outros, ainda com algum fôlego, como é o caso do Caracol, buscam alternativas para não fechar de vez.

O bar da Vila Buarque, célebre pela mescla muito afinada de drinques de qualidade, música boa e agito — embora, durante a pandemia, tenha aposentado esse lado dançante –, lançou uma campanha para arrecadar fundos. “Nossos gastos fixos são muito altos”, me explicou o sócio Millos Kaiser. Ele diz não ter reduzido a equipe desde o início da quarentena e afirma que, com essas últimas semanas de bar fechado, a  piora foi se acentuando. O delivery não era suficiente para manter as contas.

Até o dia 30, quem quiser e puder tem a possibilidade de colaborar com a casa pela plataforma de vaquinhas Abacashi (abacashi.com/p/soscaracol). Doações de 120 reais terão como recompensa a camiseta do bar. Colaborações com um valor maior, de 200 reais para cima, dão direito ao moletom com o símbolo do Caracol. “São idênticos aos uniformes da equipe, que muita gente perguntava onde comprar”, descreve o Millos.

Drinque em copo alto sobre mesa com plantas atrás
Caracol smash: coquetel de manjericão com um toque de wassabi (Saulo Y/Veja SP)

Com os novos protocolos do estado, o Caracol vai poder voltar a abrir as portas no sábado (24). Funcionará só nesse dia da semana e aos domingos, das 13h às 19h. Em minha última visita ali, foi um prazer ocupar uma mesa da laje, toda aberta, e bebericar um caracol smash, variação bem levinha do basil smash. Leva gim, limão, manjericão, açúcar e um toque de wassabi, servido em um copo longo com bastante gelo. Como tudo isso vai passar, hei de tomar de novo.

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar?

Continua após a publicidade

Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.