Imagem Blog

Memória Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.
Continua após publicidade

As frases mais hilárias do lendário Vicente Matheus

O presidente mais folclórico que o Corinthians já teve

Por Roosevelt Garcia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
18 jul 2017, 18h03

Como bom palmeirense, não sou muito fã de nada que diga respeito ao Corinthians. Mas não dá pra não gostar do Vicente Matheus, o folclórico presidente do Timão por oito mandatos.

Figura simples e sempre humilde, ele nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda muito cedo, aos 6 anos de idade, trabalhar com seu pai em uma venda no bairro de Guaianases, na Zona Leste. Depois de um tempo, seu pai arrendou uma pequena pedreira. Com a morte do pai, ele herdou o negócio e o fez prosperar, principalmente por conta de ganhar licitações para pavimentar antigas ruas da cidade naquela distante década de 30.

Uma dessas ruas foi a São Jorge, no Tatuapé, e foi aí que ele começou a ter contato com o clube que o acompanharia por toda a vida. Ele começou a se envolver com a administração e acabou fazendo parte da diretoria. Em 1959, foi eleito pela primeira vez como presidente, o que se repetiria nos vinte anos seguintes, em ocasiões não consecutivas.

Matheus com Sócrates: “inegociável, invendável e imprestável” (Reprodução)

Foi sob seu mandato que o Corinthians ganhou, entre outros, o título paulista de 1977 depois de 23 anos de fila, e também o Campeonato Brasileiro de 1990, primeiro título nacional de grande relevância do clube. Ele era uma figura tão conhecida e tão ligada ao Timão, que era chamado de presidente mesmo quando não estava no cargo.

Continua após a publicidade

Dono de um bom humor inesgotável, vez ou outra ele soltava pérolas que se tornaram lendárias com o passar dos anos. Não há quem não tenha ouvido falar de Vicente Matheus, que não pense imediatamente em algumas das frases que ele, propositadamente ou não, insistia em falar. Passados vinte anos de sua morte, vamos relembrar aqui algumas delas:

“Comigo ou sem migo o Corinthians será campeão”

“Quero agradecer à Antarctica, pelas Brahmas que mandou de graça pelo nosso aniversário”

“Depois da tempestade, vem a ambulância”

Continua após a publicidade

“Peço aos corintianos que compareçam às urnas para naufragar nossa chapa”

“Tive uma infantilidade muito difícil”

“Minha gestação foi a melhor que o Corinthians já teve”

“Esse é um resultado que agradou gregos e napolitanos”

Continua após a publicidade

“Haja o que hajar, o Corinthians vai ser campeão”

“Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático”

“Dirigir um clube de futebol é como uma faca de dois legumes”

“De gole em gole, a galinha enche o papo”

Continua após a publicidade

“O Sócrates é inegociável, invendável e imprestável”

“O difícil, vocês sabem, não é fácil”

“Vou dar uma anestesia geral para os sócios com mensalidade atrasada”

“O jogo só acaba quando termina”

Continua após a publicidade

 

(Reprodução)
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.