Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Brinquedos que deveriam ser relançados

Relíquias que poderiam agradar as novas gerações

Por Roosevelt Garcia 15 ago 2017, 12h37

Tudo bem, as crianças de hoje em dia não são como aquelas das décadas passadas. Muito mais dinâmicas e tecnológicas, elas preferem gadgets e brinquedos eletrônicos àqueles que fizeram parte da infância de outras gerações. Mas existem alguns antigos brinquedos que não são mais fabricados e poderiam cativar as novas gerações, se fossem relançados.

Veja alguns exemplos, e também deixe seu comentário mencionando algum brinquedo que você acha que poderia fazer sucesso nos dias de hoje.

 

  • Hering-Rasti

Precursor do Lego no Brasil, os blocos de montar Hering-Rasti vinham com motores elétricos, engrenagens e polias, tudo para que as crianças pudessem montar pequenas máquinas que funcionavam de verdade. As caixas vinham com sugestões de montagem, mas como eram blocos, podiam ganhar qualquer forma, o que desenvolvia o raciocínio das crianças. Pode-se encontrar similiares no exterior nos dias de hoje, mas falta no Brasil um brinquedo desse tipo.

Diversos modelos de Hering-Rasti lançados nos anos 70 Veja São Paulo/Divulgação

 

  • Vertiplano

Um hit entre as crianças dos anos 70 e 80, o helicóptero da Estrela movido a pilha não era com controle remoto, e sim ligado por uma haste a uma central de comando. Mas isso não tirava a emoção de resgatar um pobre náufrago num bote salva-vidas, ou uma cápsula espacial que tinha acabado de pousar no oceano!

Vertiplano dos anos 80 Veja São Paulo/Divulgação

 

  • Master e Super Master

O Master foi o primeiro jogo de tabuleiro baseado em trívias lançado no Brasil. Os participantes avançavam pelo tabuleiro se respondessem corretamente perguntas de conhecimentos gerais, divididas em diversos assuntos diferentes, num total de mais de 5 000 perguntas. O Super Master veio depois, com mais de 12 000 perguntas. Era um jogo excelente pra gente aprender sobre diversos assuntos, e fixar a informação na memória.

O jogo de perguntas e respostas definitivo Veja São Paulo/Divulgação
Continua após a publicidade

 

  • Caminhões Comando Eletrônico

A Estrela lançou em 1975 este brinquedo, que foi o primeiro comandado por botões direcionais do mercado. Era uma cegonheira, que vinha com outros pequenos carros, chamada de Jamanta Comando Eletrônico,  mas logo foram lançados também o Caminhão de Bombeiros e o Caminhão Basculante. A forma inédita de comandar o brinquedo fez muito sucesso entre as crianças dos anos 70, e também na década seguinte, quando foi relançado.

Jamanta Comando Eletrõnico – funções comandadas por botões Veja São Paulo/Divulgação

 

  • Veículos de TV e Cinema

Durante as décadas passadas, era comum os grandes fabricantes de brinquedos lançarem veículos que ficaram famosos em séries de TV e cinema. Carros, helicópteros e caminhões traziam os ídolos da telinha mais perto das crianças daquela época. Nos dias de hoje, até encontramos algumas naves espaciais dos grandes filmes, mas é só. Atualmente, não existem muitas séries de aventura que utilizem veículos que valham a pena ser reproduzido em forma de brinquedo. Mas talvez os fabricantes devessem lançar veículos de séries antigas, de olho no consumidor que não é mais criança, mas gostaria de ter esse tipo de brinquedo.

Os maiores sucessos da TV sempre rendiam brinquedos legais Veja São Paulo/Divulgação

 

  • TCR

Um autorama diferente, que permitia a mudança de pista, foi inovador e muito bem recebido na década de 70, quando lançado. Hoje em dia, temos brinquedos similares muito mais avançados, mas infelizmente, não aqui no Brasil. A Trol, que fabricava o TCR, fechou no início dos anos 90, com a morte de seu proprietário, o ex-ministro Dilson Funaro. Esse brinquedo deveria ser licenciado por algum outro fabricante para voltar ao mercado.

TCR Trol – inovação no mercado de autoramas Veja São Paulo/Divulgação

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês