Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Vinho e Algo Mais Por Por Marcelo Copello Especialista na bebida, Marcelo Copello foi colunista de Veja Rio. Sua longa trajetória como escritor do tema inclui publicações como a extinta Gazeta Mercantil e livros, entre eles "Vinho e Algo Mais" e "Os Sabores do Douro e do Minho", pelo qual concorreu ao prêmio Jabuti

Saiba mais sobre os vinhos da região francesa de Saint-Émilion

Na maior área cultivada de Bordeaux, a uva merlot chega ao seu apogeu

Por Marcelo Copello Atualizado em 28 abr 2022, 19h19 - Publicado em 29 abr 2022, 06h00

Saint-Émilion é, ao mesmo tempo, a mais antiga região de Bordeaux, turisticamente a mais bela e também a de maior produção de vinho. O Império Romano já fazia vinhos nessa área e a pequena vila que lhe dá nome, patrimônio protegido pela Unesco, é uma parada obrigatória para os enófilos.

Falar de Saint-Émilion é falar de merlot, sua principal casta e a mais plantada em Bordeaux: representa 65% dos vinhedos. Por lá, essa uva chega a seu apogeu com textura rica, concentração e aromas de frutas negras, ameixas, amoras, alcaçuz e chocolate.

A principal coadjuvante, que ganha espaço a cada ano, é a cabernet franc. Ela adiciona taninos, elegância, longevidade, frescor, notas florais e de frutas vermelhas, especiarias e ervas à bebida. Um item que causa grande confusão são as classificações dessa região.

Desde 1955, a cada dez anos os vinhos são provados e os melhores são classificados como Grand Cru Classé em três níveis. Na última classificação, em 2012, quatro châteaux foram agraciados com o título mais alto de Grand Cru Classé A, catorze ficaram como Grand Cru Classé B e 64, como Grand Cru Classé (categoria mais básica, mas que já denota alta qualidade). A grande confusão vem da classificação de appellation d’origine contrôlée (AOC), ou denominação de origem controlada, que tem nome quase idêntico ao dos Grand Crus Classés.

Saint-­Émilion possui mais de 5 500 hectares de vinhedos, com mais de 800 produtores. Desses, cerca de dois terços fazem parte da AOC Saint-Émilion Grand Cru (sem a palavra Classé) e um terço está na AOC Saint-Émilion.

Há bem mais vinhos com AOC Saint-Émilion Grand Cru do que com AOC Saint-Émilion. As regras para ser da primeira são ligeiramente mais rígidas, mas muito semelhantes às da segunda, não estabelecendo um diferencial de qualidade, que na prática depende muito mais do produtor do que da legislação.

Para resolver esse problema desde a safra 2014 e receber a AOC Saint-Émilion Grand Cru, os vinhos passam por uma prova de uma entidade independente, chamada Quali Bordeaux, que pretende garantir o nível dos produtos.

Continua após a publicidade

Château Simard Saint-Émilion Grand Cru AOC. Da AOC Saint-Émilion Grand Cru, elaborado com 65% merlot e 35% cabernet franc, sem madeira. Cor granada entre clara e escura. Aroma frutado de amoras, ameixas, terra, bosque úmido, chocolate. Paladar de médio corpo, macio, com taninos finos, boa acidez. Custa R$ 489,90. Compre na Evino.

Château Grand-Pey-Lescours Saint-émilion Grand Cru AOC. Da AOC Saint-Émilion Grand Cru, elaborado com 70% merlot, 25% cabernet franc e 5% cabernet sauvignon, sem madeira. Cor rubi escura. Aroma frutado, framboesa, tabaco, grafite, couro. Paladar de bom corpo, boa acidez, taninos ainda levemente presentes. Custa R$ 399,90. Compre na Evino.

Château Mangot AOC Saint-émilion Grand Cru. AOC Saint-Émilion Grand Cru, elaborado com 80% merlot, 15% cabernet franc, 5% cabernet sauvignon. Passa até quinze meses em barrica bordalesa de carvalho francês, sendo 40% novas. Um Saint-Émilion bastante concentrado, com 15% de álcool, muito frutado no aroma, com madeira aparecendo. Paladar encorpado, taninos maduros, doces, longo. Custa R$ 341,99. Compre na Amazon.

Les Charmes de Grand Corbin Saint-Émilion Grand Cru AOC. Segundo vinho do Château Grand Corbin, da AOC Saint-Émilion Grand Cru, elaborado com 81% merlot, 8% cabernet sauvignon e 11% cabernet franc. Por doze meses, 15% da bebida passa em barricas de carvalho francês. Cor rubi mais clara. Aroma de frutas vermelhas, ameixas, frutas secas. Paladar de médio corpo, taninos e média acidez. Um vinho mais pronto de um ano difícil. Custa R$ 349,90. Compre na Evino.

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês