Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Barbara Demerov Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Simu Liu, astro de Shang-Chi, chorou ao ler o roteiro de filme da Marvel

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é a nova aposta da Marvel e traz a primeira história do estúdio ligada à cultura asiático-americana

Por Barbara Demerov Atualizado em 2 set 2021, 12h04 - Publicado em 2 set 2021, 08h00

Dirigido por Destin Cretton, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis estreia nos cinemas hoje, 2 de setembro, e traz o primeiro herói asiático no Universo Cinematográfico Marvel: o ator sino-canadense Simu Liu na pele do protagonista Shang-Chi.

À Vejinha, Liu deu mais detalhes sobre como foi o processo de entrar na pele do personagem e o que sentiu ao ler o roteiro pela primeira vez. Leia a entrevista completa abaixo.

+Série What If…? apresenta as infinitas possibilidades da Marvel

Como foi ingressar no Universo Cinematográfico Marvel?

Eu definitivamente gosto dos filmes anteriores da Marvel. Eu era praticamente o maior fã dos quadrinhos da Marvel que você poderia imaginar enquanto crescia. Então, quando os filmes começaram a sair, simplesmente adorei. Havia algo nesses filmes de super-heróis que realmente me atraiu. Não sei se era apenas essa ideia de que pessoas comuns eram capazes de realizar coisas extraordinárias, ou se era apenas o fato de que são filmes incríveis e espetaculares. Quando o MCU começou a surgir com Homem de Ferro e Thor e Capitão América, eu simplesmente fiquei maravilhado. Sempre fui fã, apenas apreciava o quão incrível estes filmes são. Mas só não tinha ideia de que três meses após o lançamento de Vingadores: Ultimato eu estaria na Comic-Con para 8.000 fãs ao vivo, mas realmente na frente do mundo, sendo apresentado como um dos próximos heróis da Fase 4. Foi surreal.

Qual foi sua reação inicial ao ler o roteiro?

Lembro que fiquei animado para ler o roteiro porque conversamos um pouco sobre ele. Destin, o diretor do filme, havia feito um belo trabalho descrevendo a história para mim antes que eu pudesse lê-la. E então, quando li, eu chorei. Eu chorei por muitos motivos. Existe uma relação tão íntima entre Shang-Chi e os personagens e sua família… e, realmente, o filme é sobre família. Eu chorei porque vi um super-herói asiático fazendo coisas de super-herói, salvando o mundo e salvando o dia. Foi um momento tão profundo para mim como fã, como ator, como uma pessoa asiática. Simplesmente incrível.

+Entrevista com David Harbour, astro de Viúva Negra

O que você pensou quando soube que Awkwafina estava se juntando ao elenco?

Awkwafina é incrível, talentosa, original e hilária. Sou fã de Nora há muito tempo, antes mesmo de Podres de Ricos, seus vídeos engraçados no YouTube e sua música. Foi uma honra poder realmente trabalhar com ela. E ela é incrivelmente generosa e original. Eu não acho que você possa encontrar ninguém como ela que faça o que ela faz. Acho que ela traz um ângulo divertido e único para sua personagem, Katy. E o que descobrimos imediatamente é que tínhamos uma química natural trabalhando juntos. Acho que isso tem a ver com o nível de preparação e da ética de trabalho dela, e também de nossa capacidade compartilhada de sermos meio bobos um com o outro.

Continua após a publicidade

Na imagem, duas mulheres andam juntas
Katy (Awkwafina) e Xialing (Meng’er Zhang) em cena Jasin Boland/Marvel/Divulgação

Como foi o seu treinamento físico para o filme?

Eu sabia que, ao entrar neste trabalho, as artes marciais e as sequências de ação teriam um papel muito, muito importante. Eu também sabia que Shang-Chi não é um personagem que tem uma máscara ou uma roupa de alta tecnologia que cubra seu rosto de alguma forma. O que isso significava era: ‘ok, serei eu fazendo muitas coisas’. Eu sabia disso desde o primeiro dia e estava muito animado. Desde o momento em que fui escalado, começamos a ter conversas sobre como seria o regime de treinamento, tanto do ponto de vista corporal quanto do ponto de vista das artes marciais. Fui treinado em Toronto e Los Angeles. E então, quando cheguei em Sydney, eu tive mais treinamento com dublês e artistas marciais de todo o mundo. Foi realmente uma experiência incrível. Eu senti que estava aprendendo com os melhores do mundo. Passamos por quase todos os estilos de luta concebíveis conhecidos pelo homem – mesmo aqueles que não seriam apresentados no filme. Talvez houvesse um ou dois movimentos que pudéssemos usar que parecessem muito bons ou que se encaixavam com o personagem, então traríamos esses estilos. Tínhamos de tudo: desde o tradicional Kung Fu chinês como Tai Chi e certamente elementos do Wushu e Hong Chen, mas também nos mudamos para o sudeste da Ásia e exploramos Muay Thai e Silat, Krav Maga e Jiu-Jitsu, e também boxe e luta de rua. Na verdade, Shang-Chi não é apenas um mestre de Kung Fu. Ele é uma arma humana que aprendeu todas as maneiras possíveis de matar uma pessoa. Então, de várias maneiras, ele tem um estilo não específico quando se trata de qualquer disciplina particular de artes marciais. Ele apenas sabe como fazer.

O que o papel de Shang-Chi significa para você?

Shang-Chi é o primeiro super-herói asiático no universo Marvel, e essa é uma distinção importante, um marco. Quando o filme foi anunciado pela primeira vez, fiquei animado. Eu não sabia que iria necessariamente interpretar aquele personagem, mas, é claro, fiquei tão encorajado pelo fato de que ele estava lá, e o fato de que alguém iria assumir esse manto, nos representando dessa forma. Sinto que todos nós esperamos muito tempo para nos ver na tela retratados dessa forma. Acho que é um momento especial e espero que seja o primeiro de muitos.

O filme está bem próximo de estrear. O que o público pode esperar ao ver a história nos cinemas?

Eu acho que há sequências e momentos que você nunca viu em um filme da Marvel antes que irão surpreendê-lo(a). São eletrizantes. Você realmente só tem que ver para acreditar. Existem algumas sequências realmente incríveis e criativas que nossos designers criaram. Acho que vai aumentar o nível não apenas dos filmes da Marvel, mas apenas dos filmes em geral.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês